Ladrões “limpam” loja na Avenida Dom Lúcio

A Polícia Civil de Botucatu, através da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) está muito próxima de elucidar a um crime de furto cometido contra a Loja de Confecções Yes, que fica na Avenida Dom Lúcio, região central, considerada um dos principais corredores do comércio da Cidade. Câmeras de segurança daquele estabelecimento comercial registraram o crime, o que irá facilitar a identificação dos marginais.

Pelas imagens captadas se observa dois rapazes olhando a vitrine da loja. É nítido a preocupação de um deles com sensores de alarme e câmeras. Ele arromba a janela, entra e acende uma das luzes para ter um panorama geral da loja. Ato contínuo, volta a apagar a luz e conversa, via celular, com um companheiro de crime, que está do lado de fora, ao lado de um carro dando cobertura ao furto.

E se observa o ladrão, apressadamente, fazendo uma verdadeira “limpeza” na loja carregando tudo que encontra pela frente. Enquanto limpa o estoque, outros comparsas, que até então estavam fora do alcance do sistema de filmagem, arrombam o cadeado do portão do estacionamento. Mais duas pessoas acompanham a ação e depois de vários minutos que o ladrão separa as roupas, dois carros entram, são carregados e saem. Alguns criminosos deixam o estacionamento a pé.

Embora o grupo tenha invadido a loja por uma janela, antes tentou abrir dois buracos pela parede dos fundos do local. Depois de entrar no estoque, os ladrões arrancaram o sistema de alarme. O furto só foi percebido na manhã seguinte.

Segundo a proprietária da loja, os ladrões levaram tudo o que havia pra vender, algo em torno de 1.600 peças entre roupas, sapatos e acessórios, inclusive o que estava no estoque. O prejuízo da comerciante não foi divulgado.

“Com as imagens captadas pelo sistema de segurança da loja, acreditamos que a identificação e prisão dos criminosos será uma questão de tempo. Foi uma ação audaciosa desses ladrões que permaneceram muito tempo no interior da loja para levar tudo que tinha. Nossa equipe está empenhada para a identificação dos marginais nas próximas horas poderemos ter novidades.” destacou o delegado da DIG, Celso Olindo. Ele ainda salienta: “Qualquer informação do paradeiro dos suspeitos podem ser fornecidos pelo telefone 3882-0888, lembrando que as informações serão mantidas no mais absoluto sigilo”.

Fotos: Valéria Cuter / divulgação