Ladrão furta bicicleta e pede resgate para devolvê-la

Na noite deste domingo, um caso conhecido como sequestro relâmpago de bens, foi registrado pela Polícia Militar, com os soldados Becca e Forner, na Rua Jorge Venâncio, no Parque Marajoara, tendo como vítima um rapaz adolescente de nome Lucas.

Consta que a vítima deixou sua bicicleta em frente ao Sacolão da Cohab I e ao retornar não mais a encontrou. Posteriormente, foi informado de que a bicicleta estava em poder de um cidadão no Parque Marajoara e só a devolveria se recebesse R$ 50,00 de resgate.

Em diligência pelo Parque Marajoara, os policiais detiveram o acusado que estava usando a bicicleta furtada e deram voz de prisão. Trata-se de Michel Cristiano Araújo Felisbino, de 20 anos de idade, que não era conhecido nos meios policiais.

Ele foi conduzido ao Plantão Permanente, onde o delegado Antenor de Jesus Zeque, após ouvir a versão do indiciado, vítima e uma testemunha, lavrou o Boletim de Ocorrência (BO) e determinou que Felisbino fosse conduzido ? Cadeia Pública local.

{n}Não é isolado{/n}

Embora a ocorrência seja inusitada, fatos como este acontecem regularmente na cidade, envolvendo carro, motocicleta, aparelho eletrodoméstico, telefone celular, entre outros bens.

O marginal furta o produto e, posteriormente, liga para a vítima pedindo certa quantia em dinheiro (resgate) para fazer a devolução. O agravante é que na maioria dos casos a denúncia não é feita a polícia não fica sabendo do crime. O que leva o marginal ? reincidência.

O Serviço de Inteligência da Polícia Civil, através da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Botucatu desaconselha o pagamento de resgate e solicita que as pessoas que forem vítimas deste tipo de crime devem, imediatamente, acionar a polícia e não pagar o que os marginais pedem para conseguir seus bens de volta.