Ladrão de vasos do Cemitério Portal é capturado pela GCM

Em patrulhamento pela Rua General Telles, cruzamento com a Rua João Miguel Rafael, região central da cidade, na noite desta terça-feira, agentes da Guarda Civil Municipal realizaram a abordagem em um indivíduo de nome João Henrique dos Santos Silveira, de 22 anos, que caminhava pela rua com uma mochila de nylon nas costas.

Durante a busca pessoal foi encontrado dentro de uma mochila de nylon um vaso de bronze. Indagado sobre a procedência do objeto, o indivíduo confessou tê-lo furtado do Cemitério Portal das Cruzes. Disse ainda, segundo relatório da GCM que não foi esta a primeira vez que praticara esse tipo de furto e indicou o local onde os guardas localizaram outro vaso, na Rua Damião Pinheiro Machado nº 243.

Feito contato com o administrador do cemitério, Décio de Campos, que confirmou o desaparecimento dos dois vasos, especificando as quadras e os jazigos pertencentes. O indiciado foi conduzido ao plantão policial onde a autoridade local, ratificou voz de prisão dada anteriormente pelos GCMs, recolhendo o indivíduo ? Cadeia Pública de Botucatu.

Agora esse rapaz está sendo investigado por outros furtos de vasos de bronze que foram registrados nas últimas semanas pelas famílias que denunciaram os crimes ao administrador do cemitério. Ele alegou as dificuldades em flagrar os criminosos em razão da extensão do cemitério e muro ser baixo.

O comandante da GCM Paulo Renato da Silva adianta que a fiscalização nas imediações do cemitério continuarão sendo intensificadas, para evitar o crime de violação de patrimônio público. “Temos que continuar combatendo esse crime, pois além do valor financeiro, existe o valor sentimental que as famílias têm pelas peças. Atos de pessoas invadindo o cemitério eram comuns e nós conseguimos diminuir, drasticamente. Como alguns casos de invasão e furtos foram detectados pela administração, intensificamos o patrulhamento”, colocou o comandante.

Lembra ele que zelar pelos prédios públicos e praças são atribuições da GCM. “Felizmente, se tornaram raros em Botucatu casos de pichação em prédios e monumentos públicos, assim como vandalismo em praças. Agora estamos trabalhando com essa ação de marginais violando jazigos. Estamos sempre atentos para coibir qualquer ação contra o patrimônio público da cidade e os próprios munícipes podem nos ajudar denunciando casos em que pessoas estejam cometendo atos ilícitos pelo telefone 199 para que a Guarda possa tomar as providências”, orientou Paulo Renato.

Fotos: Divulgação