Ladrão de escolas e creches é preso em Rubião Júnior

Foram os policiais militares Borges e Paiva que efetuaram a prisão de um cidadão chamado Aron Monteiro da Silva, de 20 anos da cidade, que já é conhecido nos meios policiais por prática de furto. Ele foi preso por volta das 19 horas deste domingo (14), depois de invadir e Escola Estadual Professor João Queirós Reis, que fica na Rua Jairo Zucari, região do Distrito de Rubião Júnior. Esse mesmo cidadão é apontado como o autor de outros crimes de furto cometidos em estabelecimentos de ensino e posto de Saúde em Rubião Júnior e Jardim Santa Elisa.

Tudo começou quando os agentes Rubens Manoel e Marcos Garcia da empresa de monitoramento de segurança Alarmáximo compareceram ao local e perceberam que dois elementos haviam invadido a escola, depois de estourar um vitrô. No interior da escola eles também arrombaram duas portas. Quando perceberam a chegada dos dois agentes, a dupla empreendeu a fuga e a Polícia Militar (PM) juntamente com a Guarda Civil Municipal (GCM)foram acionadas. Levaram do local um microfone, vários cartuchos de impressora e materiais esportivos

Em patrulhamento pelo Distrito os policiais localizaram Aron Silva escondido na casa de sua tia na Rua Narciso Pavan. Ele estava agachado em um quarto de ferramentas e não reagiu, recebendo voz de prisão em flagrante. Os materiais furtados da escola não estavam com ele. O outro rapaz que também havia invadido a escola, identificado apenas por Anderson, conseguiu fugir tomando rumo do Jardim Santa Eliza e deverá ser preso nas próximas horas. Os agentes Machado e Rezende da GCM apoiaram a ocorrência.

Logo após ser preso Aron declarou que é dependente químico já havia sido preso por crime de furto e invadiu a escola em busca de materiais de valor que pudesse vender e comprar droga. “Não quero machucar ninguém, mas estava precisando de dinheiro para comprar crack, mas não deu. Eu ia ser internado nesta semana para me cuidar”, disse o indiciado. Sobre crimes que teriam sidos cometidos por ele em outros estabelecimentos de ensino e postos de saúde, ele desconversou. “Se faço isso (cometer furtos) é porque preciso de dinheiro para comprar crack. Mas, preciso me tratar”.

Aron Silva foi conduzido ao Plantão Permanente, onde prestou depoimento ao delegado Marcelo Lanhoso de Lima e foi indiciado em crime de flagrante de furto e recolhido ? Cadeia Pública local. “Com a prisão desse elemento poderemos esclarecer outros casos de crimes a postos de Saúde e escolas naquela região da cidade”, disse Freitas. “Nosso trabalho continua para prender o outro elemento que conseguiu fugir, mas já foi identificado”, complementou Paiva.

Fotos: Valéria Cuter