Júri Popular absolve réu acusado de assassinato

Sob a presidência do juiz Marcus Vinicius Bachiega, o Tribunal de Júri do Fórum de Botucatu esteve reunido nesta quinta-feira (14) para a realização do julgamento do réu Adriano de Oliveira, denunciado pela Promotoria Pública como autor do assassinato de Renivaldo Alvarenga, crime ocorrido na noite do dia 24 de maio de 2009, na Avenida Raimundo Putty, entrada  da Fazenda Boa Esperança, Distrito de Rubião Júnior, em local conhecido como “Columbia”.

Durante o processo o acusado admitiu ter desferido um tiro contra a cabeça da vítima sob a justificativa de que, após discussão e luta corporal motivada por um comentário acerca de relacionamento amoroso de sua irmã, agiu em legítima defesa. Em seguida se desfez do revólver que seria da própria vítima. Dias depois do crime Adriano Oliveira se entregou e passou na responder o processo em liberdade, aguardando o julgamento.

O réu foi defendido pelo advogado Gustavo Bilo que convenceu o Conselho de Sentença (jurados) formado por quatro mulheres e três homens, que o réu agiu em legítima defesa. Com isso ele foi inocentado do crime. Representou o Ministério Público, o promotor de Justiça Marcos José de Freitas Corvino.