Julgamento é cancelado em razão da morte do réu

A chegada de um atestado de óbito ao Fórum de Botucatu nesta segunda-feira fez com que fosse cancelado o julgamento de Cláudio dos Santos (54), acusado de um crime de homicídio tentado contra Dirson Ferreira de Almeida (47) ocorrido na manhã do dia 15 de maio de 2004, na Rua Giácomo Rubin, Jardim Botucatu,  no Distrito de Rubião Júnior.

O réu estava morando em Santana de Parnaíba e seria defendido em plenário pelo advogado criminalista Edson Coneglian (foto). Com sua morte o processo fica extinto. Julgamento estava previsto para acontecer nesta quinta-feira e as 25 pessoas convocados para o sorteio das sete pessoas que formariam o Conselho de Sentença já haviam sido notificadas.

O crime teve uma particularidade inusitada e aconteceu por causa de um gato. Claudio e Dirson eram amigos e vizinhos. O primeiro havia colocado veneno em um pedaço de carne e jogado no fundo do quintal, de sua casa que era constantemente invadido por cães. Entretanto, o gato de Dirson acabou comendo a carne envenenada e morreu.

Por causa do animal os dois discutiram. Claudio pegou sua antiga espingarda modelo Pica-Pau (de fazer o carregamento  pelo cano)  e disparou um tiro. Dois chumbos atingiram a vítima (pescoço e cabeça ao lado da orelha) que ainda saiu correndo, Cláudio foi denunciado pela promotora de Justiça substituta, Fernanda Ramada, em crime  de tentativa de homicídio e aguardava o julgamento em liberdade.