Jovem é assassinado com dois tiros na Vila Jardim

Fotos: Luiz Fernando

 

No início da tarde desta sexta-feira (5) a Guarda Civil Municipal (GCM), com o inspetor Trombaco e agente Zambonato foram acionados para atender a um encontro de cadáver em um terreno baldio na Rua Roseli Vizotto, no Jardim Regina, que faz divisa com a Vila Jardim, zona sul da Cidade.

Chegando ao local os agentes detectaram que tratava-se de um assassinato e o cadáver estava com duas perfurações (pescoço e peito) feitas com uma pistola calibre .40. Ao lado do corpo havia um aparelho de telefone celular, que foi apreendido para ser periciado.

Após as averiguações preliminares foi detectado que o cadáver era de um jovem de 23 anos chamado Marcos Felipe Pires de Campos Sato, mais conhecido como Japinha, que seria usuário de drogas, de acordo com declarações de pessoas que o conheciam, compareceram ao local e reconheceram o corpo.

Antes que o corpo fosse conduzido ao Instituto Médico Legal (IML) a Polícia Técnica Científica coletou dados para realizar o laudo pericial. Também o delegado da 1ª Central de Polícia Judiciária, Marcos Sagin Campos, esteve na cena do crime para iniciar o trabalho investigativo que será desenvolvido conjuntamente com a equipe Delegacia de Investigações Gerais (DIG).

Pela maneira como o corpo foi encontrado a polícia não tem dúvida de que houve uma execução e está sendo feito o trabalho para descobrir com quem e onde a vítima esteve nas horas que antecederam sua morte. “Não podemos adiantar nada por enquanto, mas numa investigação policial não descartamos nenhuma possibilidade”, ressaltou Campos.

Uma testemunha que mora naquele bairro revelou que durante a madrugada por volta das 2h30, ouviu discussão na rua e um barulho parecido com um estampido. “Mas fiquei com medo de sair e ver quem estava lá fora. Moro aqui perto e só vim saber do corpo quando a Guarda Municipal chegou”, declarou.