Iniciado estudos para reativar o caminhão escola da DISE

Atendendo requerimento da Câmara Municipal através dos vereadores André Rogério Barbosa – Curumim e Antônio Luiz Fontes – Fontão, ambos do PSDB, o secretário municipal de Segurança Pública e Direitos Humanos, Adjair de Campos acompanhado do delegado titular da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE) Paulo Fábio Buchignani e do subcomandante da GCM, Weber Plácido Pimentel estiveram verificando as reais condições do caminhão da DISE, que era utilizando em palestras contra as drogas nas escolas, empresas e outras instituições em Botucatu.

Na última semana houve um encontro visando que fosse feito um levantamento do custo real para que seja analisado se o caminhão tem condições de voltar a funcionar. Para Adjair de Campos,  "o caminhão da DISE seria de extrema importância para mostrar aos jovens sobre os malefícios das drogas e que a prevenção é melhor caminho". 

O caminhão/escola da DISE, também chamado de Museu Itinerante, que já foi usado como projeto para educar o jovem sobre os malefícios das drogas, está se deteriorando com as intempéries do tempo no pátio da Botucatu Parking à espera de recursos para que possa entrar, novamente, em atividade. Ele se transformou em um verdadeiro parceiro da delegacia especializada na prevenção ao uso de drogas.

Nele, estavam os tipos de “petrechos” usados por usuários para consumo de substâncias entorpecentes, além de uma exposição de órgãos afetados pelo consumo de drogas. Porém, por falta de investimentos e local adequado para guardar o caminhão ele acabou pátio de recolhimento de veículos.

O delegado Paulo Buchignani, através desse caminhão itinerante, realizou muitas visitas a entidades e instituições, proferindo palestras no intuito de orientar os jovens sobres os malefícios que as drogas causam no organismo humano. O caminhão era, na verdade, um agente educador. “Somente com a união de forças, poderemos trazer de volta esse caminhão/baú para uso da coletividade”, concluiu o delegado.