Incêndio destrói residência no Parque dos Comerciários

No início da noite desta segunda-feira um incêndio causado por um acidente caseiro destruiu, completamente, a residência do casal Márcia Aparecida Bernardo, de 25 anos, e Ronaldo Verpa, de 36 anos, na Rua Odete Pacci, nº 117, no Parque dos Comerciários I. Embora o incêndio tenha sido de grandes proporções, não houve feridos.

Segundo consta no relatório policial, Verpa estava em um dos quartos deitado na cama fumando, enquanto sua mulher estava no quintal lavando roupas. O homem teria adormecido e a “bituca” do cigarro acesa caiu no colchão e acabou gerando o incêndio. O fogo se propagou rapidamente e consumiu toda a casa. Todos os móveis foram consumidos pelas chamas. O homem mal teve tempo de correr para fora. Na casa também residiam duas crianças de 10 e 13 anos, respectivamente, que nada sofreram.

A equipe de resgate do Corpo de Bombeiros com o subtenente Pilan, cabo Loureiro e soldados Cotrin, Adilson e Roberto compareceram no local, mas não houve tempo para evitar que o fogo destruísse a casa e todos os móveis e roupas do casal e das crianças. Também estiveram na casa a Polícia Técnica, Civil e Militar.

A Defesa Civil do Município, com o Sargento Domingos Chavari Neto, esteve no local para prestar assistência ? s vítimas. “No início eles não queriam ir para lugar nenhum e pretendiam ficar na rua. Depois, alegaram que iriam para casa de um parente, mas nós conseguimos convencê-los a ficar no Centro de Atendimento ao Migrante Itinerante do Município (Camim), até que outra solução fosse encontrada”, colocou Chavari.

Ele revela que o rapaz trabalha na Empresa Resiplan que encaminhou um representante no Camim na manhã desta terça-feira para dar apoio ao casal e adiantar que a empresa está providenciando um local para alojar o casal, assim como toda a mobília para o imóvel. A casa onde eles moravam, nos Comerciários, está na eminência de desabar a qualquer momento e deverá ser demolida.

“Também recebemos o apoio da presidente do Fundo Social de Solidariedade (FSS), Raquel Cury, que providenciou roupas para o casal e as duas crianças. Apesar da tragédia que assolou essa família, não estamos deixando faltar assistência e calor humano, pois eles perderam tudo que tinham. Foi uma fatalidade”, frisou o presidente da Defesa Civil.

A reportagem do {n}Acontece{/n} esteve no Camim e recebeu a informação de que a família, apesar de abatida em razão dos acontecimentos, está bem e a previsão é que permaneçam no local até a próxima sexta-feira.

Fotos: Valéria Cuter