Homem estupra sua enteada de 12 anos e tira a própria vida

O encontro do cadáver de um homem na tarde desta quinta-feira (25) em um matagal nas proximidades do km 245 da SP-300 Rodovia Marechal Rondon, zona rural de Botucatu, está movimentando o setor investigativo da Polícia Civil. O nome deste homem é Eduardo José de Oliveira, de 46 anos de idade.

No local esteve o delegado titular do 3º Distrito Policial (DP), Antenor de Jesus Zeque e o titular da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), Celso Olindo. Pelas características do corpo, tudo indica que foi um caso de suicídio. A motocicleta desse cidadão, placa DYR-4794, de Praia Grande, litoral de São Paulo, estava jogada em uma trilha do caminho a 60 metros do corpo.

Após a identificação do cadáver um dado interessante foi levantado pela equipe investigativa da Polícia Civil de Botucatu e teria sido esse episódio que levou esse homem de 46 anos de idade a tirar sua própria vida.

Consta que na noite do último dia 23 (terça-feira), a amásia flagrou Eduardo de Oliveira abusando sexualmente de sua enteada de 12 anos de idade, na casa onde moram, em Praia Grande. Houve séria discussão entre o casal e para não ser preso por estupro de vulnerável ele fugiu, antes da chegada da polícia.

No dia seguinte, ou seja, na quarta-feira (24) a mulher registrou queixa do abuso sexual sofrido pela filha na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), de Praia Grande. De motocicleta Eduardo chegou ? região de Botucatu, conseguiu uma corda de nylon, procurou um local ermo, amarrou em uma árvore e se suicidou.

Outro dado interessante que está sendo investigado pela Polícia Civil é que esse cidadão veio para Botucatu, pois teria parentes e até filhos na região. Até as 18 horas dessa quinta-fera (25) essa informação (de ter filhos) não foi, oficialmente, confirmada, o que poderá acontecer nas próximas horas.

Em casos de suicídio, a polícia investigativa trabalha para detectar se alguém ajudou, incentivou ou induziu a vítima a tirar a própria vida. Na grande maioria das vezes, os casos desta natureza acabam sendo arquivados.

Fotos: Jornal Acontece Botucatu