Homem embriagado é preso com criança no carro

Fotos: Luiz Fernando

No início da noite deste domingo (18) um cidadão chamado Cristiano Rogério dos Santos Oliveira, de 35 anos de idade, de São Manuel, que conduzia um veículo Ford/Escort placas BON-0058, foi interceptado e preso em flagrante pelos policiais militares Nunes e Clayton que faziam uma operação de bloqueio, nas imediações do km 02 da rodovia vicinal Alcides Soares, que liga Botucatu ao Distrito de Vitoriana/Rio Bonito. A abordagem se deu próximo ao trevo da SP 191 – Rodovia Geraldo Pereira de Barros, via de acesso ? Cidade de Piracicaba.

“Ao descer o carro ele mal se mantinha em pé em razão do seu estado de embriaguês, correndo risco de sofrer um acidente. Ele não só estava colocando vida do filho e a dele em risco, como também as dos usuários daquela rodovia. Levou voz de prisão na hora!”, disse o capitão José Semensati Júnior, comandante da 1ª Companhia de Polícia Militar de Botucatu que realizava uma operação conjunta com a Polícia Rodoviária, para fiscalizar carros e motocicletas.

Semensati relata que a surpresa maior dos policiais foi quando eles iniciaram a revista no interior automóvel interceptado. No banco traseiro havia uma criança de dois anos de idade, muito assustada, filho do condutor do Escort, molhado e sem roupa, reclamando de fome. Os próprios policiais cuidaram da criança fornecendo a ela roupas e alimentação. Foi acionado o Conselho Tutelar que passou a cuidar da criança e o caso deverá ser encaminhado ao juiz da Vara da Infância e Juventude.

Antes de ser encaminhado ao Plantão Permanente o indiciado passou pelo exame do etilômetro ou bafômetro (aparelho que permite determinar a concentração de bebida alcoólica em uma pessoa, analisando o ar exalado dos pulmões), na base da Polícia Rodoviária, onde foi constatado que ele estava com o teor alcoólico no organismo em 1,21 miligramas por litro de sangue, muito acima do normal, que é de 0,14 mg/l.

Prestou depoimento e foi autuado em crime de embriagues ao volante, sendo arbitrada fiança de R$ 1.000,00, mas como o mesmo não possuía o valor estipulado, foi recolhido ? Cadeia Pública local, onde permaneceu ? disposição da Justiça. A criança ficou sob a tutela da Assistência Social do Conselho Tutelar e, posteriormente, entregue ao avó paterno. Já o veiculo acabou recolhido ao pátio da Botupark. O indiciado já possuía passagem pelo mesmo crime.