Guarda Municipal irá atuar com armas letais

Com a presença do prefeito João Cury Neto e do delegado Lourenço Talamonte Neto, assessor da delegacia seccional de polícia, o comando da Guarda Civil Municipal apresentou ? imprensa os novos armamentos letais que serão utilizados pela instituição para auxiliar no combate ? criminalidade em Botucatu (foto). A partir dessa apresentação, a GCM passará a trabalhar com novas 20 armas de fogo, sendo 18 pistolas 380 e duas espingardas calibre 12.

O prefeito João Cury, enalteceu o trabalho que a GCM vem desempenhando na cidade e treinou alguns de seus homens para usarem as armas letais. “Nós esperamos que não seja necessário fazer uso dessas armas, mas se precisar nossos guardas estarão aptos para isso, pois receberam treinamento especializado. Não será todo efetivo a fazer uso dessas armas e sim parte dele”, comentou o prefeito.

O comandante da GCM, Paulo Renato da Silva ratificou as informações do prefeito de que não será todo o efetivo a usar as armas letais, já que nessa primeira fase de implantação, o número de armas é suficiente. “Como estamos em fase de implantação do sistema de uso de armas de fogo letais, não pretendemos encomendar outras de imediato. As armas apresentadas atendem a nossa necessidade atual”, colocou o comandante.

Satisfeito com essa nova fase da GCM, o secretário municipal de Segurança, Adjair de Campos, revelou que o investimento foi de, aproximadamente, R$ 45 mil e fez questão de enfocar que os guardas municipais estão capacitados técnica e psicologicamente para o uso das armas, pois passaram por exame psicológico e treinamento de tiro tático sob controle da Polícia Federal.

“Acreditamos que a introdução das armas de fogo, auxiliará não só a proteção da população como também dos próprios guardas. “Hoje efetuamos um patrulhamento diário de mil quilômetros, principalmente na área rural. Como a Guarda está sendo mais exigida (aproximadamente, três mil atendimentos ao mês], se fez necessário este investimento”, justifica.

Lembra Campos que a GCM possui um efetivo de aproximadamente 60 guardas. Antes do ano de 2009, a Guarda possuía apenas 32 soldados e trabalha com aproximadamente 20 tasers, arma não letal de condução elétrica. “Com esses investimentos já conseguimos realizar 22 capturas de condenados somente neste ano, o que é um desempenho fantástico para uma Guarda Municipal”, avalia Campos.

O secretário de Segurança lembra que a Câmara Municipal já aprovou a criação da Corregedoria e o regulamento disciplinar da GCM. “O objetivo é trazer mais transparência nas ações da Guarda, além de atender a exigência da Senasp (Secretaria Nacional de Segurança Pública)”, complementa.

Fotos: Fernando Ribeiro