Guarda Municipal atende caso do golpe do telefone

Um caso que vem acontecendo com relativa frequência é o golpe do telefone aplicado por estelionatários ou mesmo por presidiários com forte poder de persuasão. A mais nova vítima foi uma cidadã de 32 anos que mora na Avenida Raymundo Putty, Distrito de Rubião Júnior.

Os agentes da Guarda Civil Municipal (GCM) inspetor Destro e agente Prado, em patrulhamento pelo distrito foram parados pela solicitante, que, extremamente, nervosa alegou ter sido vítima de um golpe.

Relatou que recebeu uma ligação em seu celular dizendo que havia ganhado um carro 0 km e mais uma quantia em dinheiro de uma promoção do programa Domingão do Faustão e era para ligar para um determinado número de celular para falar com o responsável para marcar o dia da entrega do prêmio.

Ele ligou e uma pessoa do outro lado da linha atendeu e orientou a mulher para ter acesso ao prêmio deveria depositar numa conta quantia de R$ 450,00, através de transferência bancária. A mulher cumpriu o exigido e retornou ? ligação, mas ninguém atendeu. O caso foi registrado na 2ª Central de Polícia Judiciária para investigação.

{n}Inovação {/n}

O golpe do telefone está se “inovando” e além do oferecimento de prêmios como carro e dinheiro, também há o golpe do sequestro, quando bandidos aterrorizam familiares exigindo dinheiro ou até mesmo cartões de recarga para celular como resgate. À medida que as ações criminosas são divulgadas, e a população é alertada, os bandidos buscam outras formas de golpes para atingir o emocional da pessoa com o objetivo de tomar dinheiro.

Numa nova forma de extorsão, o criminoso liga para o celular da pessoa, informa que um problema na linha foi identificado e pede para que a pessoa desligue o aparelho por uma hora. Durante esse período o golpista liga para a residência da família e inicia a simulação do sequestro e a exigência de resgate. Como não conseguem entrar em contato com o suposto sequestrado (que está com o telefone desligado), as pessoas acabam caindo no golpe.

{n}Dicas da polícia para evitar o golpe do telefone{/n}

– Se receber ligações estranhas perguntando onde o dono da casa está? Seja breve e direto ao afirmar que ele não está. Mantenha também a calma, pois o bandido geralmente só passa a extorquir quando tem certeza de que fala com o dono da casa;
– Se for comunicado um sequestro, peça para falar com a pessoa “supostamente sequestrada”, mas nunca fale os nomes nem onde ele ou ela possa estar naquele momento;
– Use o telefone celular para tentar localizar a pessoa que supostamente está sendo sequestrada;
– Em caso do recebimento de mensagens de texto no celular com dizeres do tipo “parabéns, você ganhou um carro 0 km, ligue para o número “tal”, desconfie de imediato, pois se você de fato não estiver participando de nenhuma promoção, não há porque ligar para o número indicado. Em caso de você ser premiado, a própria promotora se encarrega de ligar e comunicar sobre a premiação.
– Também nunca forneça seus dados pessoais aos que se dizem atendentes de Call Center. Peça o maior número de identificação da empresa como: código do atendimento, do atendente, do supervisor e outro número da empresa; assim, você poderá ligar e constatar a veracidade das informações.
– Portanto, todo cuidado é pouco. Da mesma forma que existe rede de pessoas “comprometidas” em roubar dados pela internet, há outro grupo em busca de pequenas falhas para invadir a vida das pessoas através de um único telefonema.