Guarda Civil Municipal apresenta os números de atendimentos

Foram 25 mil ações preventivas; 6 mil atendimentos de ocorrências; 97 prisões via Infoseg; 11 mil solicitações; 20 mil pessoas atendidas, totalizando mais de 31 mil ações durante o ano de 2010. É esse o balanço do trabalho desenvolvido pela Secretaria de Segurança Pública, através da Guarda Civil Municipal (GCM), divulgado na manhã desta sexta-fera (18), na sede da GCM.

Várias autoridades estiveram presentes como o prefeito João Cury Neto; o comandante da 1ª Companhia de Polícia Militar, José Semensati Júnior; o delegado seccional de polícia, Antônio Soares da Costa Neto; o presidente da Câmara Municipal vereador Curumim, entre outras autoridades, que representaram diferentes segmentos sociais da Cidade e região.

Antes de apresentar os números, o comandante Paulo Renato, fez uma explanação dos 65 homens que atuam na GCC em setores como Administração Geral, Patrulhamento Comunitário, Patrulha Escolar, Patrulha Ambiental, Setor de Comunicação e Monitoramento, Paço Municipal, Terminal Rodoviário, Grupo de Ações Preventivas Especiais (GAPE) e Grupo Especializado de Patrulhamento Ostensivo com Motocicletas (GEPOM).

“Esses resultados só foram conquistados em razão da dedicação de cada um dentro de suas funções, num trabalho sincronizado com as polícias Civil e Militar, todos imbuídos no espírito público de prestar serviços ? comunidade. É essa nossa função e é esse nosso objetivo. Vamos procurar melhorar sempre e cada vez mais, com a finalidade única de servir a população”, frisou Paulo Renato.

O secretário de Segurança Pública, delegado Adjair de Campos, ressaltou que a GCM de Botucatu hoje é considerada modelo para outras cidades do Estado e credita isso aos investimentos que foram feitos nos últimos dois anos. “O prefeito João Cury dobrou o número de homens da guarda, investiu em equipamentos, armas, viaturas, qualificação profissional e cursos. Hoje a Guarda está preparada para atender desde o encaminhamento de uma pessoa ao hospital até o confronto direto com marginais de alta periculosidade, atuando conjuntamente com as polícias Militar e Civil, assim como as secretarias municipais, pois ninguém faz nada sozinho. O resultado dessa união de forças reverte em prol da população”, disse Adjair.

O capitão da Polícia Militar, José Semensati Júnior e o delegado seccional Antônio Soares da Costa Neto, adotaram a mesma postura e vão nesta mesma linha de que a união de forças faz de Botucatu uma das cidades com o menor índice de violência no Estado de São Paulo.

“Ninguém pode contestar que a Guarda Municipal, realiza na cidade um trabalho merecedor dos maiores elogios. Por isso, seus números são altamente positivos. Várias operações são feitas em conjunto para dar maior segurança ? população. E isso vai continuar acontecendo, pois é isso que a comunidade espera de nós”, colocou Semensati.

“Sinto-me muito ? vontade para falar da Guarda Municipal, pois antes mesmo de ser delegado seccional fui um dos maiores incentivadores para sua instalação. É uma força a mais que a população tem para os mais variados tipos de trabalho, principalmente, tirar bandidos de circulação. Nesses dois primeiros anos de mandato o prefeito investiu muito na guarda e as mudanças foram feitas para melhor. Não há como negar isso. O resultado desse investimento está no número de atendimentos e no serviço prestado ? população”, disse Antônio Soares.

O prefeito João Cury revelou que no início do seu governo recebeu a Guarda Municipal desmotivada, sem estrutura, sem equipamento e acusada de violenta. “Na verdade a Guarda só existia no papel, sem as mínimas condições de exercer um trabalho de forma digna ? população. Não seria justo cobrar por resultados. Tivemos que investir para equipar os guardas, para que tivessem condições de trabalhar. Convidamos o Dr. Adjair para ser o secretário de Segurança Pública e um guarda municipal para ser o comandante. O resultado, depois de dois anos, aí está. Hoje a nossa Guarda Municipal é considerada modelo para outras cidades. Tenho maior orgulho dela”, finalizou o prefeito.