GCM prepara programa para atender deficientes

O secretário municipal de Segurança e Direitos Humanos, delegado Adjair de Campos, juntamente com o comandante geral da Guarda Civil Municipal (GCM), Sérgio Luis Bavia e a inspetora de policiamento escolar comunitário, Cintia Alves Ribeiro se reuniram com diferentes representantes de entidades que cuidam de instituições com pessoas deficientes para discutir a implementação de um programa específico que atenda esta parcela da comunidade.

Estiveram presentes na sede da GCM o presidente da Associação do Deficientes Físicos de Botucatu (ADEFIB), Ademir Pelícia; a representante do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência, Irani Branco Lourenço; a diretora, o instrutor de libras e o agente do Núcleo de Atendimento Pedagógico Especializado “Alcyr de Oliveira” (NAPE), Nilza Casemiro Micheleto, Manolo Rodrigues Torres e Denivane Alves da Silva; a diretora e a coordenadora do Centro de Educação de Especial para Jovens e Adultos(CIEEJA), Mari Ana Centrone Santini e Eunice Ruiz Pedro; e a coordenadora pedagógica e assistente social da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), Tãnia Spadin e Alessandra Cristina Trovão Galende, além do assessor de inclusão social da prefeitura de Botucatu, Paulo Malagute.

Todos estes profissionais especialistas em atendimento a pessoas com algum grau de deficiência debateram a possibilidade de estabelecer um protocolo básico para que a GCM possa dar apoio a estas pessoas quando necessitarem. Ficou estipulado que alguns guardas municipais farão curso de libras ou linguagem de sinais, bem como deverão aprender técnicas para auxiliar deficientes visuais, pessoas com problema de mobilidade (cadeirante) ou com algum grau de deficiência intelectual.