GCM prende rapaz acusado de traficar nas imediações de escola

Um trabalho realizado na noite desta sexta-feira (9) pelo inspetor Paes e agente Júlio, terminou na prisão de um cidadão de 21 anos chamado Nilson Rafael Chuvalter Prado, nas imediações da Escola João Maria de Araújo, em frente ? Praça Carmem Barbosa de Barros, na Vila São Lúcio.

Descreve o Boletim de Ocorrência (BO) confeccionado no Plantão Permanente pelo delegado José Sérgio Palmieri Júnior, que os guardas foram acionados para se deslocarem até o local, onde uma denúncia feita, anonimamente, informava que naquele local estava havendo o tráfico de entorpecentes. Quando chegaram os GCMs abordaram dois adolescentes, um usuário adulto e o indiciado, com quem foi localizado, aproximadamente, 5,98 gramas de maconha, R$ 75,00 em dinheiro e um aparelho celular. Com os demais nada de ilícito foi encontrado.

Questionados, os menores informaram que o indiciado já havia fornecido maconha aos mesmos e também para o outro cidadão que é maior de idade. Foi dado voz de prisão em flagrante ao indiciado e todas as partes foram conduzidas ao plantão policial. Os adolescentes acompanhados pelo Conselho Tutelar, prestaram depoimento e foram liberados, assim como a testemunha que estava no grupo.

Prado, indiciado pela autoridade policial civil de plantão em crime de tráfico de entorpecentes, acabou sendo recolhido ? Cadeia Pública de Botucatu, onde permanece ? disposição da Justiça. Poderá ser condenado a uma pena que pode variar de 05 a 15 anos de reclusão como prevê o Código Penal Brasileiro (CPB) para crimes desta natureza.

{n}Pensão Alimentícia{/n}

Outra prisão executada pelo inspetor Paes e agente Júlio foi durante patrulhamento preventivo pela Avenida Dom Lúcio, região central, onde um veículo na contramão de direção gerou transtornos no trânsito. Ao ser abordado alegou que estava deslocando-se até a Unesp para visitar a esposa enferma.

Entretanto, quando os guardas realizaram pesquisa junto ao Sistema Informações de Segurança (Infoseg) da pessoa que solicitou a viatura detectaram que ele estava sendo procurado pela Justiça, por não cumprir determinação judicial do pagamento de pensão alimentícia. O procurado que se chama Marco Aurélio Vilegas, foi recolhido ? Cadeia Pública de Porangaba onde permanece.