GCM prende individuo por ameaça e desobediência judicial

Numa ação realizada ao final da tarde desta sexta-feira (18) o Grupo de Ações Preventivas Especiais (GAPE), da Guarda Civil Municipal (GCM), atuando com o inspetor Pimentel e agentes Rezende e Pichinin efetuaram a prisão de Mauricio de Almeida Fernandes, de 42 anos, individuo já bastante conhecido nos meios policiais.

A prisão deu-se na Avenida Floriano Peixoto, região central da Cidade, onde segundo consta, a ex-mulher de Fernandes estava transitando pelo local e foi abordada pelo indiciado que pediu o seu celular. Diante da negativa o mesmo passou a agredi-la. Populares que observaram a agressão acionaram a GCM através do número 199, que, de pronto, compareceu ao local.

Ao averiguar a situação da vitima constatou-se que estava ilesa e o agressor havia fugido, porém os GCM’s o interpelaram a poucos metros dali e ele negou as acusações, sendo levado até a vítima para o reconhecimento e esta confirmou as agressões. Segundo a mulher, Fernandes é seu ex-marido e, constantemente, a ameaça de morte existindo, inclusive, uma medida protetiva que impede a aproximação do indiciado da vítima.

Diante dos fatos computados em via pública as partes envolvidas foram conduzidas até o Plantão Permanente e está descrito no Boletim de Ocorrência (BO) que na presença do inspetor Pimentel e dos agentes Rezende e Pichinin, antes de ser ouvido pelo delegado Marcos Sagin de Campos, o indiciado veio a ameaçar a vítima de morte.

A autoridade policial ratificou a voz de prisão em flagrante já dada, anteriormente, pelos agentes municipais, autuando Fernandes em crimes de ameaça, desobediência judicial e Lei Maria da Penha. Por se tratar de crime afiançável o delegado arbitrou o valor de R$ 700,00, porém não foi honrado pelo indiciado que acabou preso e encaminhado ? Cadeia Pública de Botucatu, onde ficou a disposição da justiça.