GCM impede homem de concretizar suicídio

Fotos: Valéria Cuter

Por motivos óbvios, o nome da pessoa envolvida nessa ocorrência será mantido em sigilo e o destaque fica por conta da atuação dos agentes da Guarda Civil Municipal (GCM) Machado e Cristiane, que impediram que um homem cometesse o suicídio. A operação se deu na primeira hora desta segunda-feira (14) e o Boletim de Ocorrência (BO) foi assinado pela delegada Ana Carolina de Brito, no Plantão Permanente.

Os agentes foram acionados para comparecer na Rua Rodolfo Devidé, na Vila São Luiz onde uma testemunha (vizinha) encontrou um cidadão de 26 anos sangrando no sofá da sala de sua casa, depois de ter atentado contra sua própria vida cortando o pulso da mão esquerda. Quando os guardas chegaram ao local a vítima, embora estivesse sangrando muito, ainda estava lúcida e revelou que teria atentado contra sua vida por “estar descontente com sua vida e ter problemas familiares”.

Os agentes dialogaram com o homem que mantinha uma faca de, aproximadamente, 13 centímetros ao seu alcance e poderia tentar cortar o outro pulso. Próximo a esta faca havia um bilhete onde ele se despedia e pedia desculpas ? família pelo ato cometido. Socorrida pelo Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU) a vítima foi encaminhada ao Pronto Socorro da Unesp de Botucatu, onde recebeu os cuidados médicos necessários e não corre risco de morte.

“Nós apuramos no local, que diante das evidências a vítima queria mesmo tirar sua própria vida, sem auxílio de terceiros. Felizmente, tudo terminou bem e agora esse cidadão deve passar por um tratamento psicológico, para que não torne a repetir esse ato”, comentou o agente Machado.