GCM flagra motorista de cooperativa sem habilitação

Em patrulhamento na madrugada desta sexta-feira (7), pelas imediações do Terminal Rodoviário de Botucatu, a guarnição do Grupo de Ações Preventivas Especiais (GAPE) da Guarda Civil Municipal (GCM), com os agentes Pichinin e Dias, encontrou um dos caminhões cedido ? cooperativa de agentes ambientais para o trabalho de coleta seletiva, sendo dirigido em alta velocidade.

Diante da suspeita que o veículo pudesse estar sendo furtado, os guardas passaram a acompanhá-lo. Na Avenida Paula Vieira, depois de quase colidir com a viatura, o motorista foi abordado e constatou-se que o mesmo não possui Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Ao ser questionado pelos agentes, Edivandro Gomes, 22, disse que foi autorizado pelo presidente da cooperativa de agentes ambientais, Claudemir Mendes Rosa, a ficar com o veículo em sua casa e que, junto com sua esposa, se dirigia ? casa da sogra em razão de um problema de saúde.

O caminhão da marca Agrale, ano 2008, pertencente ? Prefeitura foi apreendido e recolhido ao pátio da Guarda Civil Municipal. O motorista foi encaminhado ao plantão da Polícia Civil para prestar depoimento, onde foi lavrado boletim de ocorrência e responderá processo por dirigir sem permissão ou habilitação.

O decreto 9.064, de 21 de maio de 2012, assinado pelo prefeito João Cury Neto deixa expresso que os caminhões cedidos ? cooperativa se destinam, exclusivamente, ? coleta seletiva de resíduos sólidos, sendo que os mesmos não poderão ter outra destinação.

“Trata-se de um caso de desvio de finalidade, já que esse veículo era para ser usado apenas em serviço para a coleta seletiva e não para transporte particular, principalmente por uma pessoa sem habilitação que pode colocar em risco as pessoas que transitam pelas ruas da cidade. Vamos oficiar o fato ? administração para que as providências cabíveis possam ser tomadas”, informou o secretário municipal de Segurança e Direitos Humanos, Adjair de Campos.

O secretário de Meio Ambiente, Perseu Mariani, destaca que foram cedidos ? cooperativa de agentes ambientais quatro caminhões e um ônibus para transporte de pessoal que atua no serviço de coleta seletiva.

“Com os documentos que a Guarda Municipal nos enviará vamos abrir um processo administrativo e encaminhar ao nosso departamento jurídico para providências. O acordo firmado com a cooperativa vence no próximo dia 12 de junho e precisamos fazer uma análise detalhada se vale a pena ser renovado. Diariamente, 30% das ligações que chegam ? Secretaria do Meio Ambiente se referem a reclamações do serviço que deveria ser prestado pela cooperativa. Os termos do acordo que foi assinado não estão sendo integralmente respeitados”, declara.