GCM e DIG esclarecem furto de carro na Vila dos Lavradores

“Ando muito pela Cidade e precisava de um carro. Por isso, peguei esse há alguns dias atrás e estava dirigindo com cuidado para respeitar as normas do transito e não ser parado pela polícia”. Foi esse o argumento dado por Anderson Gonçalves Camargo, de 32 anos de idade, ao tentar justificar o furto de um veículo Honda Fit, placas DZY-2965, de Botucatu, ocorrido no dia 14 de outubro, na Rua Brás de Assis, na Vila dos Lavradores.

A polícia apurou que o indiciado havia estourado o portão elétrico da garagem da casa da vítima (uma senhora de nome Regina) para subtrair o veículo. “Gostei daquele carro e resolvi levar embora. Tenho meus problemas com polícia, mas nunca machuquei ninguém. Muito do que faço (furtos) é para manter meu vício no crack, mas o carro era pra meu uso”, colocou o marginal.

Esse veículo foi localizado na manhã desta sexta-feira pelos agentes Jayme e Paula, da Guarda Civil Municipal (GCM) que atenderam a uma denúncia anônima, revelando que o carro em questão era produto de furto e estava estacionado na Rua Paulo Francischini, na Vila Carmelo.

“Fomos até o local e através de levantamento de dados, confirmamos que o carro era produto de furto e detivemos o suspeito do crime (Anderson Camargo). Acionamos um caminhão guincho e o veículo e o suspeito foram levados até a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) onde as investigações prosseguiram”, comentou a agente Paula.

Com apoio dos policiais civis Caio e Vitor, foi realizado o interrogatório e Camargo acabou confessando ter sido ele o autor do crime. “Esse rapaz já é bastante conhecido nos meios policiais por ser um especialista em praticar crimes desta natureza e esse furto estava sendo investigado. Com todas as evidências contra ele, acabou reconhecendo ser o autor do furto desse carro”, salientou o investigador Caio.

Após prestar depoimento ao delegado Celso Olindo, Anderson Camargo foi autuado em crime de furto qualificado e recolhido ? Cadeia Pública local, onde permanece ? disposição da Justiça. “Com essa prisão feita pela GCM, poderemos levantar outros furtos que teriam sido cometidos por esse indiciado”, destacou o delegado.

Fotos: Valéria Cuter