Garoto de 16 anos é agredido a paulada por desafeto

Atendendo solicitação via 199, a guarnição, formada pelos guardas municipais inspetor Santos e agente Castilho, compareceu na Rodovia Alcides Soares, entrada para o Distrito de Vitoriana, onde um garoto de 16 anos teria levado uma paulada na região da cabeça e estaria desmaiado e sangrando.

Em contato com a  mãe e com a própria vítima que já se encontrava sentada, porém sentindo tonturas, ele afirmou  que outro adolsecente havia desferido uma paulada em sua cabeça, fazendo com que perdesse os sentidos. A unidade de Resgate do Corpo de Bombeiros foi acionada e conduziu a vítima até o Pronto Socorro do Hospital das Clínicas. O adolescente, autor da ação foi encontrado e alegou ter  agido em defesa própria.

 

Porte de entorpecente

Também a GCM com os agentes  Da Silva e Maffei, atenderam a um caso de porte de entorpecente  na Rua José Barbosa Barros,  Vila dos Lavradores (antiga oficina da Fepasa), onde um adolescente  foi flagrado com uma porção bruta de maconha pesando 17 gramas. O garoto alegou, na Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE) que a droga era para seu próprio uso.

 

Desinteligência

Em outra ocorrência envolvendo adolescentes o inspetor Destro e agente Jayme, compareceram à Rua Antônio Pedroso Pinto, no Jardim Ciranda, onde duas meninas estavam se agredindo mutuamente. O fato foi encaminhado a Delegacia da Defesa da Mulher (DDM) para que o Boletim de Ocorrência (BO) fosse elaborado.

 

Praça

Inspetor Santos e agente Zambonato, compareceram à Praça Rubião Junior, Centro, onde ocorria uma desinteligência e agressão entre uma mulher e seu dois filhos. Ela, ao perceber a presença dos agentes, saiu do local, tomando rumo ignorado, deixando os filhos. Ao indagar os menores de idade sobre o motivo da discussão informaram que ela é dependente química e estava sob o efeito do entorpecentes, Os adolescentes foram conduzidos até a residência de familiares.