GAPE realiza treinamento de tiro para aperfeiçoamento

Com a finalidade de aprimorar o trabalho cotidiano, o Grupo de Ações Preventivas Especiais (GAPE) da Guarda Civil Municipal de Botucatu, realizou nesta quarta-feira um treinamento específico de tiro, onde foram simuladas diferentes situações. O treinamento aconteceu no “stand” do antigo Tiro de Guerra (TG), da cidade de São Manuel.

Dos 65 policiais que fazem parte da Corporação da GCM, 11 deles estiveram praticando diferentes modalidades de tiro, como o prático (parado e em pé mirando em um alvo fixo), o tático (onde os guardas atiram em diferentes posições como ajoelhados, deitados ou correndo) e o embarcado (são os tiros dados em viatura ou motocicleta em movimento numa perseguição a marginais).

De acordo com a Lei Federal, é necessário esse tipo de treinamento ? GCM uma vez por ano, mas no caso específico do GAPE, a opção foi a de realizar um treinamento a cada de três meses. “A finalidade é que nossos agentes estejam preparados para agir em diferentes situações, onde se observa o confronto direto com marginais”, coloca o comandante da GCM, Paulo Renato.

Por isso, prossegue o comandante, as simulações são feitas em diferentes situações. “Entendo que quanto mais treinamentos fizermos, mais aptos nossos homens estarão para agir em defesa da sociedade. É um aprimoramento contínuo para esse grupo de policiamento especial e vamos continuar desenvolvendo, não nos esquecendo, evidentemente, de fazer o trabalho de aprimoramento com os outros guardas que fazem parte da corporação e que continuam tendo uma reavaliação e uma requalificação uma vez por ano”.

Ele explica que durante o treinamento são simuladas situações, procurando chegar o mais próximo possível da realidade. “É realmente um teste onde observamos, desde a agilidade do agente até o seu sangue frio no enfrentamento de situações adversas. O resultado foi bastante satisfatório”, aprovou o comandante.

Fotos: Valério A. Moretto