Gape prende cidadão por crime de estupro de vulnerável

O indiciado que já responde a dois inquéritos na DDM estava com mandado de prisão expedido pela 1ª Vara Criminal de Botucatu

 

Um indivíduo de 36 anos de idade, que não teve o nome divulgado,  foi preso no Residencial Maria Luiza numa ação da Guarda Civil Municipal (GCM) com o inspetor Pichinin e os agentes Nogueira, Lourenço e Zambonato, acusado de crime de estupro de vulnerável, com mandado de prisão preventiva expedido pela 1ª Vara Criminal de Botucatu.

Esse cidadão de acordo com o que descreve o mandado, responde a dois inquéritos na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) e sua prisão aconteceu durante patrulhamento quando os agentes depararam com ele em via pública. Como já era do conhecimento da guarnição de que estava sendo procurado pela justiça, acabou sendo detido e conduzido ao Plantão Permanente da Polícia Civil para que o delegado Marcelino Aparecido Ferreira deliberasse pelo recolhimento do procurado à Cadeia Pública de Itatinga.

 

Bares sem alvarás

Em outra operação registrada neste final de semana, os guardas municipais Barcaça e Wilson foram acionados pela Central de Atendimento, através do telefone 199, para comparecerem no Jardim Santa Elisa onde estava acontecendo  uma festa num bar,  com a caixa de som na calçada em volume muito alto. Os guardas constataram que o estabelecimento comercial também não tinha alvará de funcionamento e foi fechado.

Já o inspetor Paes com o GCM Dias atenderam um caso de perturbação do sossego público em um bar no Jardim Botucatu, onde segundo solicitação no telefone 199 estaria em pleno funcionamento o estabelecimento comercial, bem como com som muito alto. Os guardas constataram a perturbação do sossego e detectaram que o proprietário não tinha alvará de funcionamento. Ele  foi orientado e teve o bar fechado.

 

Pessoas alteradas

Agentes Giselle e Jayme atenderam dois casos de pessoas alteradas, sendo que o primeiro foi na região central, onde uma mulher de 39 anos havia ingerido bebida alcoólica e estava totalmente transtornada. Já o  segundo caso também aconteceu no centro, onde um cidadão de 46 anos estava caído em via pública, aparentemente alcoolizado e alegando estar com pressão alta. Em ambos os casos as vítimas foram socorridas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) até o Pronto Socorro (PS) do Hospital  das Clínicas (HC)

 

Briga entre irmãos

Na manhã deste domingo o inspetor Destro e o agente Pedro atenderam uma briga entre irmãos no Distrito de Rubião Júnior. Segundo informações registradas em Boletim de Ocorrência (BO),  um indivíduo de 19 anos havia sido agredido pelo irmão de 16 anos com socos, havendo ameaças de ambas as partes. O caso foi apresentado no plantão policial, onde foi elaborado o Boletim de Ocorrência (BO) de agressão e ameaça e os irmãos liberados.