Gape desmonta “fábrica” de droga no Marajoara

 

Apreendido na operação uma sacola contendo 175 pedras de crack embaladas individualmente e prontas para a venda aos usuários, além de duas porções brutas de cocaína pesando 25 gramas, que daria para confeccionar cerca de 80 papelotes

 

Na noite desta quinta-feira  os guardas civis municipais inspetor Pichinin e Nogueira, Lourenço e Zambonato do Grupo de Ações Preventivas Especiais (Gape) acionados através da Central de Atendimento da Guarda Municipal (telefone 199), efetuaram a prisão de dois indivíduos em situação de tráfico no Parque Marajoara.

A denúncia revelava que numa determinada casa existia pessoas embalando drogas.  Com a chegada dos agentes municipais um cidadão identificado como Cleiton Fernando de Araújo Silva, de 28 anos, ao perceber que seria preso tentou fugir correndo, mas foi detido e apreendido com ele uma sacola contendo 175 pedras de crack embaladas individualmente e prontas para a venda aos usuários, além de duas porções brutas de cocaína pesando 25 gramas, que daria para confeccionar cerca de 80 papelotes.

Também foi preso no local Orides Rodrigues Moreira, de 39 anos, já que segundo informações seria ele quem disponibilizava a residência para embalar a droga. Diante dos fatos Cleiton e Orides foram conduzidos ao plantão permanente da Polícia Civil  onde o delegado Marcelo Lanhoso de Lima ratificou a voz de prisão dada pelos guardas municipais, indiciando a dupla em crime de tráfico de entorpecentes, bem como associação ao tráfico e ambos foram recolhidos a Cadeia Pública de Itatinga.  Um terceiro indivíduo foi preso no interior da casa, mas não foi indiciado e prestou depoimento como testemunha.