Gape apreende adolescente em situação de tráfico

Os guardas civis municipais inspetor Pichinin e agentes Vaz e Lourenço do Grupo de Ações Preventivas Especiais (Gape) efetuaram a apreensão de um adolescente de 17 anos. Os GCM’s foram acionados através do Central de Atendimento da GCM (GCCOM).

Segundo denúncia anônima repassadas no telefone 199, na Rua Alfredo Thomaz Fazzio no Jardim, Ciranda, havia um indivíduo traficando. Os guardas depararam com o adolescente em via pública, que ao perceber a viatura da GCM acabou dispensando 03 porções de crack e R$ 52,00 em dinheiro.

Indagado sobre aquela situação o menor acabou confessando que realmente vende drogas naquele local e que havia saído da Fundação do Centro de  Atendimento Socioeducativo ao Adolescente (CASA) há 10 dias onde estava cumprindo medida sócio educativa por 48 dias. Diante dos fatos o adolescente juntamente com sua genitora foram encaminhados ao plantão policial, onde o delegado Paulo Fábio Buchignani deliberou pela apreensão do adolescente junto ao Núcleo de Atendimento Inicial (NAI).

 

Auxílio comunitário

Agentes Celso e André foram acionados para comparecer na Rua Francisco Figueira,  Distrito de Rubião de Júnior,  onde havia um cidadão caído em via pública. Os guardas constataram que se tratava de um senhor de aparentando estar embriagado e não conseguia passar seus dados pessoais. Devido a situação de vulnerabilidade e a chuva que caia no momento o senhor foi levado até o Projeto do Centro de Atendimento ao Migrante Itinerante e Mendicância  (Camim).

 

Caso de ameaça

Atuando no Residencial Parque Convívio os agentes Celso e André atenderam uma mulher de 46 anos estaria trancada no banheiro aguardando a GCM, já que seu marido de 50 anos estava ameaçando ela com um facão. Já no local os guardas retiraram a faca daquele cidadão e após mediar o conflito o caso foi apresentado junto ao plantão policial, onde foi lavrado o Boletim de Ocorrência (BO) de ameaça, sendo as partes orientadas e liberadas.