Força Tática prende procurado com uma extensa ficha criminal

Fotos: Valéria Cuter

Na noite desta quinta-feira (28), a Força Tática da Polícia Militar com o sargento Laudo e soldados Tuono e Gonzaga realizaram a prisão de Lucélio Natalino da Silva, de 39 anos, na Rua Pedro Carmelim Neto, região do Parque 24 de Maio.

Os policias efetuavam patrulhamento por aquela região da Cidade averiguando pontos de venda de drogas (biqueira), quando perceberam que Lucélio, ao perceber a viatura, saiu correndo para os fundos da casa pulando o muro. Os policiais fizeram a perseguição e a captura.

Ao levantar a ficha criminal do averiguado os policiais constataram que se tratava de um foragido da Colônia Agrícola Ataliba Nogueira, em Hortolândia, região de Campinas, com uma pena de dois anos e seis meses para cumprir por crimes de furto. Ele havia conseguido o benefício da saída temporária (conhecida no dialeto carcerário como saidinha) de Natal/Ano Novo, mas não retornou no dia e hora determinados pela carceragem.

Chamou a atenção dos policiais a ficha criminal de Lucélio Silva, constando mais de 50 furtos, além de outros crimes como roubo, tráfico de entorpecentes, porte ilegal de arma, dano, desacato e resistência. Após ser ouvido no Plantão Permanente pela delegada Simone Alves Tuono, ele foi recolhido ? Cadeia Pública, permanecendo ? disposição da Justiça. Enquanto esteve no Plantão Permanente, foi assistido pela advogada Silvana Pradela Carli.

À reportagem Lucélio Santos revelou que entrou para a criminalidade em 1992 (há 20 anos) e já foi preso por, pelo menos, seis vezes. “Minha ”capivara” (ficha criminal) é grande, mas a maioria (dos crimes) eu já paguei”, enfatiza.

Lembra que também esteve preso em Iperó e por duas vezes conseguiu o benefício da saída temporária e retornou. “Dessa última vez saí no Natal, mas resolvi tirar a “pulseira” (tornozeleira eletrônica que monitora os presos beneficiados) e ficar em Botucatu, mas polícia me achou”, relata. “Agora vou voltar para terminar de cumprir minha pena. Mas, agora acho que não vou mais conseguir a saidinha e tenho que cumprir o que falta da minha pena”, previu.