Força Tática da PM apreende adolescentes em traficância

A Força Tática da Polícia Militar em duas operações distintas em diferentes pontos da cidade, tirou de circulação dois adolescentes que estavam praticando o crime de tráfico de entorpecentes. Na Rua Alfredo Tomás Fazzio, região do Bairro do Jardim Ciranda, nesta quinta-feira, a equipe composta pelo tenente Sayki e soldados Douglas e Gonzaga, surpreenderam um adolescente de 14 anos de idade, portando 03 “parangas” de maconha.

Em conversa com os policiais militares o rapaz acabou confessando que vendia entorpecentes pelo local e indicou um galinheiro nos fundos de um terreno próximo de onde foi abordado onde havia mais 15 parangas de maconha enterradas, também indicou um tênis velho descartado que continha outras 05 parangas de maconha em seu interior. No total, foram 46 gramas da droga.

Diante dos fatos a Força Tática conduziu o menor de idade para o Plantão Permanente da Polícia Civil onde a autoridade local ratificou a apreensão do menor pelo ato infracional de tráfico de entorpecentes sendo encaminhado, temporariamente, para a cadeia pública do município de São Manuel enquanto aguarda vaga na Fundação Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente (CASA).

{n}{tam:25px}Mais 28 papelotes de cocaína{/tam}{/n}

{bimg:24219:alt=interna1:bimg}

Em outro flagrante desenvolvido durante a Operação Grande Comando realizada no município de Botucatu, a equipe de Força Tática composta pelo tenente Sayki e soldados Douglas, Gonzaga e Modesto em um local já conhecido nos meios policiais pela prática de tráfico de entorpecentes no Jardim Peabiru, abordou um indivíduo que ao avistar a viatura policial tentou empreender fuga e arremessou um pote plástico no quintal de uma residência.

Nesse recipiente havia em seu interior 28 papelotes de cocaína. Também foi encontrado com ele a quantia de R$159,00 reais em dinheiro. O acusado é um adolescente de 17 anos de idade já bastante conhecido nos meios policiais. Há um mês já havia sido apreendido também por tráfico de entorpecentes e estava respondendo em liberdade.

Conduzido ? Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE) o delegado Paulo Buchignani ratificou a apreensão por tráfico de entorpecentes e o encaminhou ? Cadeia Pública de São Manuel onde ficará aguardando vaga na fundação CASA.

{bimg:24205:alt=interna:bimg}

{n}Adolescente no tráfico{/n}

Essas apreensões envolvendo adolescentes no submundo das drogas ratifica o que o juiz da Vara da Infância e Juventude Josias Martins de Almeida Filho vem afirmando sobre a gravidade da situação, já que 85% dos casos são ligadas, diretamente, ao tráfico de entorpecentes.

“Não é segredo para ninguém que muitos acabam entrando para a criminalidade, incentivados principalmente por traficantes que oferecem o ganho do dinheiro fácil e eles são levados ao crime, pois vêem a possibilidade de sustentar suas famílias e na maioria dos casos sustentar o próprio vício ocasionando um grave conflito social. A inclusão de adolescentes no tráfico de entorpecentes em Botucatu, no contexto atual, é preocupante, pois o tráfico tem acabado com a infância, tem acabado com a juventude do adolescente e afetado diretamente sua família”, frisa Josias Junior.

O magistrado enfoca que as drogas, principalmente o crack, é um fator decisivo na prática do crime e os atos infracionais mais graves envolvendo adolescentes como roubos, sequestros, homicídios, latrocínios, extorsão, estão relacionadas ao uso de drogas. Por causa disso, se mostra rigoroso com essa situação e aplica medidas de internação para que o adolescente tenha um atendimento médico, psicológico e de drogadição.

“Muitas vezes ao internar um menor por um determinado período, estamos, sim, protegendo sua vida. E não podemos nos esquecer que o adolescente que vem de uma família desestruturada está mais vulnerável para entrar na criminalidade. Tirar o adolescente desse ambiente é a nossa obrigação, é obrigação da sociedade”, concluiu o magistrado.