Estelionatário teria obtido R$ 70 mil no “golpe da saúde”

Acusado de ter cometido crimes de estelionato em diversas cidades, entre elas Botucatu,  Bruno Evaristo Pavan, de 31 anos, foi preso nesta segunda-feira em Itatinga pela Polícia Civil.  Esse cidadão é acusado de lesar pessoas, principalmente, idosos aplicando o que ficou conhecido como “golpe da saúde”.

A maneira de agir do acusado era bastante peculiar:  ele se aproximava da vitima, geralmente uma pessoa idosa e sozinha,  alegando ser agente de saúde e com forte poder de persuasão ganhava confiança e oferecia plano médico de saúde gratuito.  Com isso conseguia obter dados pessoais para se apossar do cartão de crédito e lesar a vítima, fazendo saques e empréstimos.

Na casa alugada onde Pavan residia em Itatinga os policiais localizaram objetos que poderiam ter sidos usados em crime, como jaleco e  aparelho de medir pressão. Dados da polícia revelam que ele teria conseguido R$ 70 mil aplicando este golpe.  Pavan  foi preso e deverá responder por crime de estelionato mediante fraude.

 

Foto:  Reprodução: G1