Estelionatário está “comprando” cheques em lojas comerciais

O delegado titular da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), Celso Olindo, esta comandando um trabalho para identificar casos de golpes de estelionatos que estão sendo aplicados em diferentes estabelecimentos comerciais da cidade, lesando correntistas de bancos.

A maneira de agir dos estelionatários que se veste e fala bem é simples: ele entra nas lojas e alega que um parente seu (filho, mãe, etc) havia efetuado compras pagado com cheques e ele se prontifica trocar o cheque por dinheiro.

Com o cheque “quente” nas mãos ele falsifica os números aumentando o valor e deposita em conta de terceiros. Só quando a pessoa que emitiu o cheque na loja percebe que o dinheiro foi sacado é que descobre que foi lesada. Através da numeração, o cliente percebe que o cheque foi adulterado.

As pessoas lesadas estão buscando explicações junto ? s lojas, questionando como os cheques foram parar nas mãos do estelionatário, já que ele não apresenta documentos. Outra dúvida é como ele (estelionatário) tomou conhecimento que os cheques haviam sidos dados na loja.

“Estamos fazendo um levantamento e orientando os proprietários dos estabelecimentos comerciais para que não entreguem os cheques para terceiros, em hipótese nenhuma, para evitar esse tipo de crime. Temos, pelo menos, cinco clientes de lojas que tiveram seus cheques adulterados”, comentou Celso Olindo.

Nosso trabalho, prossegue o delegado titular da DIG, está direcionado para identificar e prender esse cidadão que vem lesando correntistas e não está descartada a possibilidade de que ele seja de outra cidade. “Seguimos algumas pistas e possivelmente nas próximas horas poderemos ter novidades sobre esse criminoso”, acrescentou. A polícia não informou o nome dos estabelecimentos comerciais que caíram na “lábia” do estelionatário e fizeram a troca dos cheques por dinheiro.