Drone será o novo parceiro da GCM contra o crime

O secretário municipal de Segurança Pública e Direitos Humanos, delegado Adjair de Campos (foto), anunciou que pretende implantar na Guarda Civil Municipal (GCM) ainda nesse primeiro semestre, provavelmente, em abril,  um dispositivo de última geração para a realização do patrulhamento preventivo/ostensivo e em operações especiais.

A ideia do secretário, que já tem o aval do prefeito João Cury Neto, é utilizar um aparelho de alta tecnologia conhecido como drone,  veículo aéreo não tripulado e direcionado por controle remoto que não necessita de piloto embarcado para ser guiado.

De acordo com Adjair de Campos, a tecnologia pode ser utilizada em resgates em locais de difícil acesso, áreas de desastres (alagamentos, desmoronamentos, desabamento, incêndios, construções interditadas, etc), pois tais dispositivos transmitem imagens/vídeos em tempo real contribuindo assim com as equipes de resgates, além de monitorar pessoas, evitar ataques e casos de vandalismo.

“Já estamos pensando em capacitar alguns de nossos agentes para que aprendam a manusear esse aparelho. Acredito que será mais um importante instrumento para as atividades de patrulhamento urbano, assim como facilitar as operações em locais de risco e de difícil acesso, não só da Guarda Municipal como também das polícias Civil e Militar”, explica Campos. “Hoje o drone já é muito usado nessas operações e Botucatu quer buscar essa tecnologia para dar mais segurança ao Município”, finalizou.

Vale lembrar que estas máquinas voadoras de última geração foram concebidas, projetadas e construídas para uso em missões muito perigosas executadas por seres humanos em áreas costeiras, ambientais, urbanas e de fronteiras, atividades de busca e resgate, combate a incêndios, filmagens mantendo a câmera estável por mais tempo facilitando a produção de vídeo, entre outras.

 

Foto: Valéria Cuter