Dois jovens botucatuenses morrem acidentados em rodovias

O primeiro dia do ano de 2011 foi iniciado de forma trágica nas rodovias que circundam a região e dois acidentes ceifaram a vida dos jovens botucatuenses Ronaldo Pereira de Souza e Guilherme Castanho Cassetari, de 20 e 22 anos, respectivamente, em dois acidentes distintos, atendidos pela Polícia Militar Rodoviária, ainda dentro da Operação “Ano Novo”.

O primeiro acidente aconteceu por volta das 6h30 no km 26 da Rodovia Vicinal Osni Matheus, que liga Cerqueira Cesar a Pirajú, quando um Fiat Siena, com placas de São Paulo, bateu frontalmente contra um ônibus Mercedes Benz (MB), que transporta trabalhadores rurais, com placas de Cerqueira Cesar.

As três pessoas que estavam no carro de passeio (Siena) tiveram morte instantânea, entre eles o botucatuense Guilherme Gustavo Cassetari, de 22 anos de idade. As outras duas vítimas, a Polícia Rodoviária passou apenas as iniciais (Y.C.O.M. de 22 anos, condutor do Fiat/Siena e D.P.I., de 24 anos). O condutor do ônibus sofreu apenas ferimentos leves. Guilherme foi sepultado na manhã deste domingo, ? s 9 horas.

{n}Motocicleta{/n}

O segundo acidente que vitimou outro jovem botucatuense de nome Ronaldo Pereira de Souza, de 20 anos de idade, conhecido como Negão, aconteceu no km 271+300 metros, na Rodovia João Melão, Município de Avaré, por volta das 21 horas.

Ronaldo trafegava com sua motocicleta Honda, placas EKC- 1827 de Botucatu, quando teria sido abalroado por um veículo Vectra da cidade de Coronel Macedo. Com o impacto da colisão ele foi atirado violentamente no asfalto sofrendo ferimentos graves. Ele ainda foi socorrido com vida até o Hospital de Avaré, mas não resistiu aos ferimentos e veio a falecer, sendo sepultado em Botucatu, neste domingo.

Nos dois casos, a Polícia Técnica Científica esteve no local coletando dados para fazer a perícia e detectar as causas dos acidentes que vitimaram os jovens botucatuenses e que foram registrados em Boletim de Ocorrências (BO) no Plantão Policial de Cerqueira César e Avaré.