DISE prende traficante no pedágio da Rondon

No início da tarde desta quinta-feira a Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE) realizou a prisão de Reginaldo de Oliveira, de 47 anos de idade. A operação aconteceu no KM 259 da Rodovia Marechal Rondon, no pedágio que fica entre Botucatu e São Manuel.

{bimg:7084:alt=interna1:bimg}

De acordo com o delegado titular da Delegacia Especializada Carlos Antônio Improta Julião Filho, a polícia tinha informações de que um veículo VW, de cor prata, placas de Igaraçu do Tietê, estaria transportando droga pela Rondon. “Os nossos investigadores fizeram campana nas imediações do pedágio e perceberam quando um veículo VW Gol, placas BXJ-0080, de cor prata, de Igaraçu do Tietê, vinha trafegando pela rodovia e fizeram a interceptação”, revela o delegado.

No carro estavam Reginaldo de Oliveira no banco do passageiro e conduzindo o veículo um cidadão de nome Givaldo. Na revista pessoal feita no interior do carro e do condutor nada foi encontrado. Porém, quando os policiais revistaram Oliveira, localizaram uma pedra bruta de crack pesando 517 gramas, escondida em sua cintura. Essa pedra daria para se fazer, aproximadamente, duas mil porções.

Ele recebeu voz de prisão e ao fazer o levantamento de sua ficha criminal, foi constatado que Reginaldo era procurado pela Justiça e havia saído da Penitenciária II de Bauru, em maio, beneficiado pela saída temporária do Dia das Mães, (conhecida como saidinha) mas não retornou no dia e hora determinados pela carceragem. Ele cumpria pena por tráfico de entorpecentes e faltava um ano e nove meses para ganhar sua liberdade.

{bimg:7085:alt=interna2:bimg}

“Fiz besteira por não voltar da saidinha, mas agora já foi. Vim de Igaraçu até aqui para comprar a pedra de um caminhoneiro que não sei de onde é e acabei me “esfolando”. Paguei R$ 7 mil pela pedra e estava levando para Igaraçu”, comentou o indiciado, isentando o motorista do Gol de qualquer culpa.

“Meu amigo que conduzia o carro não sabia de nada disso. Nem imaginava que trazia essa droga comigo. Pedi uma carona para Botucatu alegando que queria comprar um carro e ele me trouxe, mas a polícia descobriu porque alguém daqui de Botucatu me “dedurou”. Tô sozinho nessa parada”, frisou.

Depois de prestar depoimento, Reginaldo foi indiciado em crime de tráfico de entorpecente e recolhido ? Cadeia Pública Local. Nas próximas horas deverá ser escoltado até a Penitenciária II de Bauru. Já o condutor do Gol, acabou liberado depois de prestar depoimento como testemunha.

{bimg:7086:alt=interna3:bimg}

“Estamos tentando detectar de quem esse cidadão comprou a droga em Botucatu. Ele disse que não conhece quem lhe vendeu o entorpecente e é lógico que não acreditamos. Ele se recusa a falar. Nossa equipe investigativa está trabalhando para saber em que ponto a droga foi comercializada”, comentou o delegado titular da DISE.

Fotos: Valério A. Moretto