DISE faz a incineração de 1,4 toneladas de maconha

Foram 1,4 toneladas de maconha destruídas na tarde desta sexta-feira pela Polícia Civil de Botucatu, através da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes, (DISE), no incinerador da Unesp de Botucatu. Além da DISE estiveram presentes representantes do Ministério Público, Vigilância Sanitária e Polícia Técnica Científica.

A droga incinerada é oriunda de uma mega operação muito bem desenvolvida por toda equipe da DISE, comandada pelo delegado Paulo Buchignani, no dia 16 de março deste ano. A maconha estava acondicionada na parte traseira de um caminhão baú frigorífico Volvo, placas de Campo Grande, com um carregamento de 15 toneladas de carne bovina que seria descarregada em São Paulo. Veículo foi interceptado no km 217 da SP-280 Rodovia Presidente Castello Branco.


Buchignani  ressalta que  toda a droga apreendida nas operações policiais é guardada em um local seguro onde poucas pessoas têm acesso, até que haja a autorização da Justiça para que seja destruída, mas não existe uma data específica para a realização da incineração.

“Quando volume de droga aumenta é feita uma solicitação ao juiz para que ele autorize a incineração. Isso pode ser feito três, quatro, ou mais vezes durante o ano. Depende do montante da droga acumulada e antes da incineração tudo é conferido pela Polícia Técnica Científica e Promotor Público”, disse o delegado. Entorpecente incinerado estava avaliado em R$ 2 milhões.