DISE apreende pedras de crack conhecidas como “hulk”

A Polícia Civil de Botucatu, através de uma operação desencadeada para Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE), fechou mais um ponto de venda de drogas (biqueira). No local foi apreendida uma quantidade de droga com coloração esverdeada que pode ser uma nova droga que vem sendo consumida, principalmente, na região da Cracolândia em São Paulo: a “hulk”. A ação policial deu-se na Rua Manoel Gamito, região da Vila São Benedito, com a apreensão de um adolescente de 13 anos de idade.

Os policiais já estavam fazendo campana pelo local quando detectaram o adolescente fazendo a venda para uma usuária. Na abordagem foram apreendidas com ele, 35 pedras de crack, devidamente embaladas. A usuária também foi detida, mas liberada, posteriormente.

Além da idade do traficante, o que chamou a atenção dos policiais da delegacia especializada foi a coloração da droga, que tinha o tom esverdeado, provavelmente por adicionamento de corante, no momento do seu cozimento.

“Não descartamos a possibilidade de tratar-se de alguma outra mistura, ou mesmo drogas conhecidas com o “óxi” ou “hulk”, bastante parecidas com o próprio crack, igualmente produzidas com a pasta base de cocaína, com misturas diferentes. Por isso encaminhamos a droga para que seja feita uma análise dos seus componentes”, frisou o delegado Paulo Buchignani que esteve no comando da operação.

Após as formalidades legais feitas na DISE, o adolescente infrator foi encaminhado ao juiz da Vara da Infância e Juventude e recolhido ? Cadeia Pública de São Manuel, até que se consiga uma vaga para que ele possa ser internado em uma Fundação CASA, que atende menores infratores.

Ainda sobre esta droga apreendida vale lembrar que na região da Cracolândia, no centro de São Paulo, os usuários estão consumindo o crack conhecido como “hulk”, uma pedra verde, que teria pureza maior e efeito mais duradouro. O nome se refere ao herói dos quadrinhos que ganha superpoderes ao virar um gigante verde: o Incrível Hulk.

Já o óxi é da mesma cor da pedra tradicional, entre o marrom e o amarelado. Feito da pasta base de cocaína acrescida de solventes como querosene e gasolina e só é diferenciado por entendidos. Usuários relatam que o óxi deixa um resíduo pastoso e dizem sentir um odor de combustível.

Por ser composto de ingredientes mais baratos que o bicarbonato de cálcio e o amoníaco usados no crack original, o marketing clandestino do óxi alardeia que a pedra é vendida a R$ 2,00. No vaivém das ruas do centro de São Paulo, onde centenas de usuários vagueiam diuturnamente, a hulk vem sendo vendido a R$ 10,00.