DISE apreende 1 kg de crack e 500 gramas de cocaína

Fotos: Valéria Cuter

 

Através do Setor de Inteligência da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE) em uma operação desencadeada na SP-300 Rodovia Marechal Rondon com a interceptação de um veículo, mais de 3000 pedras de crack e cerca de 1.500 pinos de cocaína deixaram de ser fabricados para venda direta a usuários. A ação resultou na apreensão de um quilo de pedra bruta de crack e 500 gramas de cocaína.

O trabalho dos policiais detectou que um veículo Celta com placas de Avaré estaria saindo de Bauru para trazer droga a Botucatu. O cerco foi montado e a abordagem feita nas proximidades da entrada para Areiópolis. No carro estavam Peterson Maragno Aguilera e Daniel da Cruz, com 26 e 25 anos de idade, respectivamente, ambos com curso superior.

Na revista feita no interior do carro a droga foi localizada escondida no painel. Sem ter chance de esboçar reação ou qualquer tentativa de fuga, os dois receberam voz de prisão e foram indiciados em crime de flagrante de tráfico de entorpecentes  e recolhidos à Cadeia Pública de Itatinga.

“Nossos policiais ficaram em um ponto estratégico da rodovia e como já tínhamos a descrição do carro a abordagem foi feita com sucesso. Embora eles afirmem que a droga seria entregue em Avaré, nossas suspeitas levam-nos a entender que o destino era Botucatu. Por isso, as investigações terão continuidade”, disse o delegado Paulo Buchignani que enalteceu o empenho dos policiais que fizeram parte da operação, mesmo estando de folga.

Um dos acusados, Peterson Aguilera, revelou que havia sido contatado por uma pessoa (não disse o nome) de São Paulo para levar a droga a Avaré. “Peguei essa droga no Shopping de Bauru para levar a Avaré. Sei que fiz besteira, mas não adianta lamentar. Não iria receber dinheiro e sim 50 gramas da cocaína porque sou dependente químico. Agora vou pagar por isso”, disse Peterson.  Já Daniel não quis dar declarações.