DIG prende quadrilha que assaltou Fazenda Demétria

Um trabalho desenvolvido pelo setor de inteligência da Polícia Civil, através da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), culminou com a prisão de três pessoas que foram apontadas como integrantes de uma quadrilha que teria cometido um assalto ? mão armada no Bairro Demétria, no condomínio Aitiara.

Esse assalto realizado pela quadrilha teve como vítima um cidadão de origem irlandesa, de nome Cristian. Consta em Boletim de Ocorrência que na noite de quinta-feira da semana passada os marginais renderam o irlandês que havia saído de sua casa para fumar um cigarro no quintal. Os ladrões obrigaram a vítima a retornar para o interior da casa onde amarraram suas pernas e braços com fita adesiva e cadarço.

Como o irlandês não sabia falar o português, os marginais passaram a agredi-lo com socos e pontapés. Depois, eles passaram revistar a casa e fugiram levando uma câmara fotográfica, dois notebooks, uma garrafa de uísque, uma mochila e certa quantia em dinheiro (não revelada). Consta que teriam ficado por cerca da uma hora no interior da residência, mantendo a vítima como refém.

A maneira como os marginais agiram foi semelhante a outros crimes de roubo registrados no Município e a polícia passou a fazer um minucioso trabalho investigativo. Na tarde desta terça-feira os investigadores invadiram uma residência na Rua Soldado Lazarini, região do Jardim Aeroporto. No interior da casa foram aprendidas várias armas (pistolas e revólveres) de diferentes calibres, assim como munições intactas e deflagradas. Foi dado voz de prisão a dois homens: Guilherme Antônio de Almeida, de 18 anos de idade e Claudinei dos Santos, de 27.

Os policiais não tiveram dúvidas de que as armas estavam sendo utilizadas para a prática de assaltos. Prosseguindo o trabalho investigativo, os policiais detiveram outras cinco pessoas suspeitas que acabaram encaminhadas ? DIG e dentre elas, Douglas Silvas Góes, de 20 anos, apontado como um dos integrantes da quadrilha que havia invadido a casa do irlandês, na Demétria. Os indiciados foram assistidos pelos advogados Marco Aurélio Capelli Zanin e Everaldo Cecílio.

“Fizemos a detenção de várias pessoas e pedimos a prisão de três delas. Os demais continuam como suspeitos de fazer parte da quadrilha e continuarão sendo investigados e a qualquer momento poderão ter a prisão solicitada na Justiça. Com a prisão desses elementos, acreditamos que poderemos esclarecer outros crimes de assaltos”, frisou o delegado titular da DIG, Celso Olindo.

Fotos: Jornal Acontece Botucatu