DIG prende assaltantes que roubaram e espancaram empresário

Fotos: Luiz Fernando

A Polícia Civil de Botucatu através da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) efetuaram a prisão de dois elementos que participaram do assalto cometido contra a empresa Agrocomercial Kassama na Rua João Miguel Rafael, na Vila São Benedito no início da madrugada do dia 27 do mês passado. Os ladrões levaram R$ 2 mil em dinheiro e R$ 6 mil em cheques de clientes de diferentes valores.

Os elementos presos foram os primos Bruno Luiz Ramos Martins (19 anos) e Raimundo Vagner Ribeiro Ramos (18 anos), que foram assistidos pelo advogado Danilo Carreira. Os outros dois que também tiveram participação no crime já estão identificados e poderão ser presos a qualquer momento. Um dos envolvidos é adolescente e tem 17 anos.

No dia dos fatos os marginais renderam o vigia da empresa (Elvis Lázaro), de 40 anos e furtaram seu relógio e um telefone celular. Depois invadiram o escritório e deram voz de assalto ao proprietário da empresa (Paulo Kassama), de 54 anos. Um quarto elemento (Raimundo Ramos) permaneceu em um carro Chevette, para dar cobertura ao assalto e promover a fuga.

Durante o assalto o empresário foi agredido, brutalmente, pelos marginais com chutes e coronhadas na cabeça, sofrendo ferimentos que fizeram com que ficasse internado no Hospital das Clínicas da Unesp de Rubião Júnior, onde permanece sob cuidados médicos. Após consumação do crime o quarteto fugiu, sentido Rodovia João Hipólito Martins – Castelinho.

No mesmo dia do crime a investigação começou a ser feita com as características dos criminosos passados pelo vigia e fazendo cruzamento de dados e ouvindo testemunhas, policiais identificaram todos os marginais e efetuaram a prisão de dois deles. Ambos estavam dormindo e foram acordados com a voz de prisão. Bruno Martins na Rua Regente Feijó, na Vila Real e Raimundo Ramos, na Rua Manoel Gamito, na Vila São Benedito, próximo ao local onde o crime foi consumado.

A polícia também apreendeu alguns pertences, como roupas, que os criminosos usaram no dia do crime e estavam em um terreno de pasto, nas proximidades de uma chácara. Estiveram nessa operação os policiais civis Vitor, Caio, Virgílio, Afonso, Marcos, Paulinho, Eliandro e Jofre, com supervisão dos delegados Celso Olindo e Geraldo Franco Pires.