DIG flagra armazém com descaminho e produtos vencidos

Um trabalho realizado pelos policiais civis Vitor e Caio, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), sob o comando do delegado Gerado Franco Pires, culminou em crime de descaminho com a apreensão de grande quantidade de produtos sem nota fiscal e com data de validade vencida.

A operação teve início quando o policial Elizeu Gobbo da Delegacia de Itatinga recebeu uma denúncia anônima revelando irregularidades em um estabelecimento comercial conhecido como Armazém do Turquinho, cujo proprietário é um comerciante de origem turca, bastante conhecido naquela Cidade.

Gobbo solicitou apoio da DIG de Botucatu para cumprir um mandado de busca e apreensão e quando os policiais adentraram ao armazém constataram que entre os produtos que estavam ? venda existiam muitos que não possuíam nota fiscal e eram oriundos de contrabando. Outros estavam com a data de validade vencida.

A surpresa dos policiais foi ainda maior quando adentraram ao depósito do armazém, onde havia uma grande quantidade de bebidas alcoólicas, principalmente uísque. Também havia nesse depósito pacotes de cigarros, fogos de artifícios, entre outros. A Vigilância Ambiental, atendendo solicitação da DIG, compareceu ao local para acompanhar o trabalho que estava sendo desenvolvido.

“O tamanho do depósito que ele mantinha nos fundos do armazém era grande e os produtos estavam espalhados sem o devido cuidado ou higiene”, lembra Vitor. “Essa operação mostra, mais uma vez, a importância da participação da comunidade fazendo denúncia, mesmo que anonimamente, quando detecta alguma atitude ilícita sendo praticada”, complementou Caio.

Como a quantidade de produtos era acentuada, o armazém foi lacrado e “Turquinho” acabou conduzido ? delegacia para prestar depoimento ao delegado Gerado Franco Pires que elaborou o Auto de Exibição e Apreensão de tudo que estava sem nota fiscal ou com a data de validade vencida. Turquinho agora deverá responder processo por contrabando e descaminho.