DIG está próxima de esclarecer roubo contra Posto Maranata

Depois de esclarecer o roubo ocorrido no último dia 13 de setembro no Auto Posto Panorama (antigo Posto Malagueta), instalado na Rodovia Hipólito Martins – Castelinho, prolongamento da Avenida Pedretti Neto, o Serviço de Inteligência da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), está muito próxima de elucidar o roubo cometido na madrugada do dia 19 de setembro cometido contra o Auto Posto Maranata, que fica na Avenida Floriano Peixoto, região central da Cidade.

Como os dois crimes haviam ocorridos a postos de gasolina com uma diferença de 6 dias entre um crime e outro, inicialmente, a investigação trabalhava com a hipótese dos assaltos terem sidos cometidos pelo mesmo marginal, mas as imagens gravadas no sistema interno de vídeo dos estabelecimentos comerciais revelaram uma situação diferente.

“São pessoas diferentes em assaltos diferentes”, comentou o delegado titular da DIG, Celso Olindo. “O roubo do Posto Panorama está, totalmente, esclarecido, inclusive com a confissão do autor. Já o assalto ao Maranata deverá ser elucidado nas próximas horas. Já temos o nome do principal suspeito que está sendo procurado”, destacou o delegado, pedindo que a identificação (do acusado) fosse mantida em sigilo para não comprometer o trabalho investigativo.

As imagens colhidas pela câmara do posto mostram um dos funcionários entrando em luta corporal com o assaltante dentro do escritório usando um banco e um pedaço de madeira. O marginal correu para fora, mas conseguiu retirar o banco das mãos do frentista que retornou para dentro. O ladrão entrou no escritório, apanhou um pacote de moedas (R$ 20,00) que estava em cima da mesa e fugiu correndo.

Depois do crime um grande cerco policial foi montado, mas o marginal não foi localizado. Com o depoimento do frentista e as imagens do sistema interno, a polícia identificou o principal suspeito que, durante o assalto, procurou ocultar o rosto com a blusa e usava uma touca na cabeça. Porém, durante a luta corporal contra o frentista a câmara flagrou parte do seu rosto que ficou descoberto.