DIG e GCM elucidam assalto cometido contra posto Castelinho

Fotos: Valéria Cuter

Trabalho em conjunto realizado pela Delegada de Investigações Gerais (DIG), com os policiais Marcos, Caio e Virgílio e Guarda Civil Municipal (GCM) com os agentes Trombaco, Júlio e Pichinin do Grupo de Ações Preventivas Especiais (GAPE), resultou no esclarecimento do roubo ? mão armada no dia 18 de junho deste ano. O crime foi cometido por uma dupla em motocicleta contra o Posto de Gasolina Castelinho, na Avenida Marginal, no Jardim Riviera, em frente a Rodovia João Hipólito Martins

Desde que o crime foi praticado iniciou-se um trabalho investigativo com a ajuda de uma gravação captada pelo sistema de segurança do posto que registrou toda a ação criminosa dos marginais.

Na noite desta quarta-feira (27) a equipe do GAPE interceptou uma moto que era semelhante a que foi usada no roubo. Também a jaqueta do condutor era muito parecida. Foram coletados os dados do suspeito e na manhã desta quinta-fera (28), ele foi preso em uma sítio ? s margens da Rodovia João Hipólito Martins – Castelinho. Trata-se de Milton Carneiro de Lima, de 27 anos de idade, que é da região de Itaporanga onde é acusado de outros dois roubos e estava em Botucatu há três meses.

Com a prisão de Lima, a polícia identificou o outro assaltante que está sendo procurado. Seu nome, segundo informações da polícia é Danilo Eduardo de Campos Raul, de 21 anos, conhecido como “Alcáida”, que está com a prisão decretada sendo procurado por este roubo no posto e outros crimes semelhantes na Cidade.

{n}Assalto ao posto{/n}

A dupla de marginais em uma motocicleta Suzuki Yes 125cc, de cor azul, entraram no posto e após abastecerem a moto alegaram que iriam efetuar o pagamento na conveniência. Sem tirar os capacetes entraram ? loja e um deles armado com uma faca rendeu a funcionária do caixa e um cliente que estava no local.

Proferindo ameaças os marginais obrigaram a funcionária a dar o dinheiro que estava no caixa (aproximadamente, R$ 150,00, segundo o boletim policial). Antes de fugir, sentido Jardim Aeroporto, eles também levaram o celular do cliente.

Toda a ação dos marginais foi gravada pelo circuito de segurança do estabelecimento comercial, mas a placa da motocicleta não foi identificada em razão da fraca luminosidade.