DDM conclui inquérito sobre homem que molestou crianças

A Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) já encaminhou ao Ministério Público o inquérito policial sobre o envolvimento de um homem de 22 anos que foi acusado de crime de importunação ofensiva ao pudor no banheiro de um clube da cidade, tendo como vítimas dois adolescentes.

Segundo as crianças, esse cidadão teria pedido para que as crianças tocassem o seu órgão genital. O mesmo crime teria sido cometido em dias diferentes. Por isso, dois inquéritos foram feitos sendo que um já foi concluído a semana passada e o outro, também concluído, deverá ser encaminhado ao Ministério Público ainda esta semana.

Nos dois casos específicos a investigação encontrou culpabilidade no acusado, mas vai depender do promotor público que decidirá se ele será representado, para que processo seja aberto e ele possa responder pelos crimes em juízo.

A delegada titular, Simone Alves Firmino Sampaio (foto), também deverá receber esta semana a conclusão do exame pericial de necropsia feito na menina de nome Àghata, de dois anos e três meses de idade, suspeita de ter morrido por overdose de cocaína.

Os peritos do Instituto de Criminalística (IC) deverão viajar para São Paulo nesta terça-feira para buscar o resultado do laudo pericial. Embora especialistas da Unesp tenham detectado resíduos de cocaína no exame de urina da menina, somente com o resultado oficial da necropsia em mãos é que a polícia poderá detectar as causas da sua morte.

“Já ouvimos as pessoas que conviviam com esta menina e quando eu estiver com esse laudo em mãos poderemos saber a razões da morte dessa menina e concluir o inquérito policial. Mas, por enquanto, estamos nas hipóteses e antes desse laudo ser concluído, o caso não será esclarecido”, frisou a delegada da DDM.

Foto: Fernando Ribeiro