Danos causados por dupla gera grande repercussão

A ocorrência policial registrada na noite de domingo (16) envolvendo dois jovens (de 24 e 22 anos), de iniciais Y.P.P.G. e M.R.C., vem gerando grande repercussão Cidade. Em razão de nenhum dos dois ter sido preso a editoria do {n}Acontece{/n} optou por publicar apenas as iniciais.

Ocorre que um dos citados em Boletim de Ocorrência (M.R.C.) alegou que não teve participação efetiva no fato. Reconhece que estava no carro (um VW Gol), quando vários espelhos retrovisores de veículos estacionados foram quebrados, assim como as discussões em posto de gasolina na Rua Floriano Simões, lanchonete na Avenida Dom Lúcio e Praça da Catedral.

Entretanto, quando o carro onde estava foi interceptado na Praça Alexandre Fleming, na Vila dos Lavradores, pelos policiais militares cabo Silas e soldados Eliete e Marcos, ele se separou do companheiro e foi levado ? delegacia em outra viatura, não tendo, portanto, nenhuma responsabilidade sobre os danos que teriam sido causados no veículo da PM onde estava seu companheiro.

Outro detalhe citado por M.R.C. foi com relação ao crime de desacato contra os PMs e o delegado plantonista Marcelo Lanhoso de Lima. Ele assegura que não desacatou ninguém, nem recebeu voz de prisão. Também não foi sua família que pagou uma fiança de R$ 1.300, 00, arbitrada pelo delegado, já que ele não foi indiciado.

Disse, por fim, que está disposto a reparar o erro que cometeu e deverá procurar os proprietários dos carros para pagar os prejuízos que foram causados. Ele tem em mãos o BO onde constam os veículos com os retrovisores danificados.