Cumprimentos de mandados resultam em diversas prisões

Nas primeiras horas da manhã desta terça-feira (10), uma operação feita, conjuntamente, pela Polícia Civil, através da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), Polícia Militar (PM) e Guarda Civil Municipal (GCM) resultou no cumprimento de vários mandados de prisões expedidos pela Justiça, por diferentes bairros da Cidade.

Durante a operação 13 homens foram presos, entre eles um adolescente de 14 anos de idade que era foragido da Fundação do Centro de Atendimento Sócioeducativo ao Adolescente, de Bauru. Também foram presos oito infratores por atraso no pagamento da pensão alimentícia e quatro por crimes como furtos e roubos.

“Montamos várias equipes e cada uma foi para uma região da Cidade cumprir os mandados. O resultado da operação foi satisfatória e várias pessoas que estavam com suas prisões decretadas acabaram presas e terão que responder por seus delitos na Justiça”, frisou o delegado Celso Olindo. “Mais uma vez a Cidade de Botucatu mostra que o trabalho em conjunto das instituições que fazem Segurança Pública é muito importante e produtiva”, frisou.

A cela da DIG ficou pequena receber tantas pessoas presas. “Eu estava dormindo quando a polícia chegou, nem deu tempo de tomar café, meu!”, disse um dos presos de nome Anderson que deve R$ 2.500,00 de pensão para seus dois filhos. Luiz também lamentou sua situação. “O problema é que a gente deixa acumular (a pensão) e depois não tem como pagar. Devo uns 1.500,00 e se depender desse dinheiro vou ficar preso, porque não tenho nada e estou desempregado”. Já Antônio se mostrou resignado. “É a lei, né? Tem muita gente solta ai, que devia estar aqui (na cela), mas está na rua. Esse negócio de dever pensão é fogo!”.

Depois de serem ouvidos, os oito presos que estavam em atraso com o pagamento da pensão alimentícia foram escoltados em duas viaturas para a Cadeia Pública de Porangaba. O adolescente que responde por crime de tráfico de entorpecentes foi para uma cela especial na Cadeia Pública de São Manuel e os demais recolhidos ? Cadeia Pública de Botucatu.

Fotos: Valéria Cuter