Crianças acabam sendo vítimas em brigas de seus pais

Uma coincidência aconteceu em duas operações distintas registradas em Boletim de Ocorrência (BO) pelo delegado Marcos Sagin Campos como lesão corporal,  no Plantão Permanente.  Os casos aconteceram no Distrito de Rubião Júnior (uma da Guarda Municipal e outra da Polícia Militar), com duas crianças, ambas com nove meses de vida, que acabaram sendo envolvidas na briga de seus pais.  Nos dois casos foi necessária a presença do Conselho Tutelar.

Os guardas civis municipais Maffei e Lima foram até uma casa daquele distrito onde havia um desentendimento entre um casal. A mulher revelou que havia se separado de seu amásio há três dias e desde então reside com sua mãe.  Ela afirma que o acusado invadiu a casa e tirou a filha de nove meses do seu colo, à força. Os guardas conduziram as partes ao plantão policial e o pai devolveu à filha a mãe. Segundo o pai da criança ele foi agredido pela ex-sogra e a mãe da criança alegou ter sido agredida pelo ex-amásio.

Também a Polícia Militar, com os soldados Barbosa e Roberto atendeu  a uma  desinteligência entre outro casal que tem uma filha de nove meses de idade.  O homem que mora nas proximidades da ex-mulher foi até sua casa e depois de uma discussão usou violência física e teria agredido a mulher para tirar a criança do seu colo. Ela ligou para o telefone 190 e pediu ajuda.   A mãe teve a criança de volta após mediação do delegado plantonista.