Corpo de Bombeiros alcança patamar de excelência

Em dezembro de 1984, Botucatu oficializava a lei de criação do Fundo Municipal de Manutenção do Corpo de Bombeiros de Botucatu (Fumabom), utilizado para prover recursos voltados à aquisição de viaturas, equipamentos, material, e despesas com serviços e pessoal para manutenção e bom andamento das atividades deste órgão se segurança na Cidade. Trinta anos depois, o Corpo de Bombeiros de Botucatu alcança patamar de destaque no Estado de São Paulo e no País.

Esse reconhecimento ficou mais evidente na última sexta-feira (4), na cerimônia de entrega das obras de melhoria e modernização das instalações do posto de bombeiros local, que além de Botucatu, atende outras oito cidades da região (Anhembi, Bofete, Conchas, Pardinho, Porangaba, Pratânia, São Manuel e Torre de Pedra). Hoje o efetivo da corporação conta com 35 bombeiros.

Na oportunidade o prefeito de Botucatu, João Cury Neto, e o Comandante do 12º Grupamento de Bombeiros, tenente coronel Rogério Gago, assinaram ainda o plano de trabalho que permitirá a execução do convênio que acaba de ser renovado entre o Estado e o Município para a realização dos serviços dos bombeiros pelos próximos 30 anos. Os investimentos em obras e aquisição de equipamentos e mobiliário somaram pouco mais de R$ 925 mil e foram executados com recursos municipais por intermédio do Fumabom, que é constituído principalmente pela arrecadação da Taxa de Serviços contra Incêndios, que vem junto do carnê de IPTU. 

O maior investimento foi realizado na cobertura da piscina e tanque de mergulho e construção de um pavimento superior para ser utilizado como academia de ginástica para treinamento físico e reabilitação. As obras e aquisição de equipamentos consumiram cerca de R$ 750 mil. O objetivo é melhorar as condições de utilização do complexo aquático, para que o bombeiro possa se preparar durante todo o ano, independentemente das condições climáticas, bem como colocar a disposição do efetivo uma academia de ginástica equipada com equipamentos e materiais com qualidade, adequados aos trabalhos de bombeiros.

Mais R$ 85 mil foram aplicados na reforma dos alojamentos dos praças (cabos e soldados / subtenentes e sargentos) e aquisição de mobiliário. A obra busca melhorar as condições de utilização e estadia do efetivo, com ambientes planejados e condizentes com a realidade dos serviços de bombeiros, tendo em vista o turno de 24 horas ininterruptas. E para melhoria das condições para realização de instruções e cursos para o efetivo foram investidos R$ 25 mil na reforma da sala de aula.

Com recursos do Fumabom foram adquiridas ferramentas hidráulicas e elétricas para romper concreto Hurst, utilizadas em ocorrências com vítimas presas nas ferragens onde se necessita remover estruturas colapsadas. A ferramenta corta lajes de concreto e vergalhões. O custo foi de R$ 50 mil. Também foram investidos R$ 16.400,00 na compra de ventilador para espaço confinado, intrinsicamente seguro, à prova de explosão. Esse equipamento é importado e específico para atendimentos em poços, galerias e locais de difícil acesso, que propicia ao bombeiro fazer uma ventilação ou exaustão no espaço confinado, dando mais segurança aos trabalhos operacionais.

“O Corpo de Bombeiros é uma das instituições com maior credibilidade junto à população. Mas o que poucos sabem é que o dinheiro público, antes de chegar aos bombeiros, passa por um conselho que faz a gestão desses recursos com muita responsabilidade. E pra mim particularmente é um orgulho participar da história do Corpo de Bombeiros de Botucatu. Primeiro por renovar um convênio que foi assinado pela primeira vez há 30 anos pelo meu pai (prefeito Antonio Jamil Cury) e por recentemente receber a Medalha do Centenário do Corpo de Bombeiros, maior honraria que poderia receber”, afirma o prefeito.

“Para atender bem a comunidade, o bombeiro deve estar fisicamente e emocionalmente preparado 24 horas por dia. Mas também precisa ter estrutura, acesso a materiais e equipamentos de trabalho modernos, e participar de cursos de capacitação, inclusive no exterior, que tragam novas técnicas de resgate. E tudo isso encontramos no Corpo de Bombeiros de Botucatu, que certamente é referência a outros do Estado e até do País. Só temos a agradecer pela parceria que temos com o Poder Público Municipal”, enaltece o tenente Gago.