Conseg realiza reunião focando os acidentes de trânsito

A sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – Subsecção de Botucatu, localizada na Praça XV de Novembro, promoveu mais uma reunião do Conselho de Segurança (Conseg), que tem na presidência, Clóvis de Almeida Martins e contou com a presença do secretário de Transportes, Vicente Ferraudo.

O ponto crucial dessa reunião foi elaborar propostas e diretrizes com relação ao trânsito, já que a Cidade conta com um veículo por cada dois moradores, um dos maiores índices do Brasil. Em sua explanação Ferraudo declinou sobre a assinatura do pacto mundial para a redução dos acidentes, tendo se comprometido a apresentar proposta do município com relação ao assunto.

Atualmente, os acidentes de trânsito são responsáveis pelos maiores índices das ocorrências policiais e se registra em Boletim de Ocorrência (BO), uma média de 10 acidentes todos os dias, sendo a grande maioria deles (70%) com envolvimento de motocicletas, resultando em vítimas, algumas de natureza grave.

O maior fluxo de veículos onde os acidentes acontecem com maior frequência estão em vias mais centralizadas da Cidade como as Avenidas Dante Delmanto, Vital Brasil, Dom Lúcio, Santana e ruas como a Amando de Barros, João Passos, Major Matheus e Curuzu.

“Em Botucatu o projeto deve objetivar a redução de acidentes, de forma geral, com necessidade de estabelecer objetivos, metas, cronograma e estruturação da proposta do município”, colocou Ferraudo, citando que uma das alternativas seria o Sistema de Gestão.

“Neste quesito o Município já possui o telefone 156, que é ligado ao trânsito e possibilita a comunicação por parte da população. Em um segundo momento seria interessante buscar estatísticas sobre o trânsito a respeito de acidentes, locais de maior incidência, idade dos envolvidos, entre outros”, disse.

Também seria interessante, segundo Ferraudo, adotar o Sistema de Fiscalização, com avaliações periódicas das condições do trânsito. Sugeriu que Botucatu sedie o Congresso de Trânsito, como ocorreu em Marília e informou que há cursos ? distância para capacitação sobre assuntos relativos ao trânsito.

O secretário lembrou que em Botucatu existe o projeto “Se essa rua fosse minha”, no qual alunos do sistema municipal têm aulas a respeito do trânsito. “Todo ano, no mês de setembro, há a Semana do Trânsito, mas entendemos que seria interessante criar mais uma semana do trânsito, possivelmente, no mês de abril, assim como criar campanhas para os segmentos mais vulneráveis dentro do sistema viário, como, por exemplo, as motocicletas”, enfocou, não descartando a possibilidade de se criar uma escola mirim de trânsito.

{n}Proposta do Conseg{/n}

De acordo com o presidente Clóvis de Almeida Martins, o Conseg de Botucatu elaborou a sua proposta para um Programa de Prevenção de Acidentes de Trânsito referente ao período de novembro de 2011 a outubro de 2012. Estão contidos na proposta os tipos de atividades de trânsito desenvolvidas em Botucatu e os meios de veículos, em pessoal e de apoio disponíveis.

“Também foi inserida na proposta a interferência que as condições sociais e do mercado possam causar ? segurança; o nível de consciência “pró-ativa” em prevenção no âmbito interno da comunidade; histórico de acidentes e de incidentes de trânsito e outras variáveis existentes, considerando que o Conseg é uma entidade lei “autorizada” a funcionar, pela Secretaria de Estado dos Negócios da Segurança Pública do Estado de São Paulo”, enumerou Clóvis Martins.

Foto: Valéria Cuter