Condenado é capturado pelos agentes do GAPE na Cohab I

Foi através de um patrulhamento rotineiro pela Rua 9, região da Cohab I, que na noite desta quinta-feira (30), os agentes do Grupo de Ações Preventivas Especiais (GAPE), da Guarda Civil Municipal (GCM), Trombaco, Nogueira e Vaz, efetuaram a prisão de um cidadão de nome Rogério da Silva, conhecido nos meios policiais como Rogerinho, de 29 anos de idade (foto).

Ao deter o suspeito e fazer a pesquisa de seus antecedentes criminais, através do Sistema Informações de Segurança (Infoseg), os agentes detectaram que Rogerinho estava sendo procurado pela Justiça e tem passagens por crimes de tráfico e porte de entorpecentes. Encaminhado ao Plantão Permanente, ele prestou depoimento e foi recolhido ? Cadeia Pública local.

{n}Casa suspeita{/n}

Outra solicitação atendida pelo GAPE na noite desta quinta-feira foi na Rua Pedro Chiaradia, no Jardim Santa Mônica. Um morador que pediu para não ter seu nome divulgado pediu aos agentes que adentrassem em sua residência, para realizar buscas no interior, pois suspeitava que poderia ser encontrado algo de ilícito no local devido aos últimos moradores terem saído da casa e serem conhecidos nos meios policiais.

Juntamente com o solicitante a equipe encontrou no forro da sala da casa uma réplica de pistola modelo SW 636 de cor prata e um gorro (touca) de motoqueiro de lã na cor preta, objetos suspeitos de terem sido usados por um indivíduo para assaltar uma pizzaria na Avenida Camilo Mazzoni. Os objetos foram apreendidos, sendo elaborado o Boletim de Ocorrência (BO) da Polícia Civil e o caso continua sobre investigação da Delegacia de Investigações gerais (DIG).

{n}Homem desmaiado{/n}

Ainda na quinta-feira, a GCM em patrulhamento preventivo pela Rua Joaquim Lyra Brandão, na Vila Assumpção se deparou com um indivíduo caído em via pública, alcoolizado e com um corte profundo no pulso da mão direita. O corte apresentava sinais de que fora suturado.

Questionado esse homem informou que cortou o pulso em uma queda sofrida decorrente de estar sob efeito de álcool e que de fato já havia procurado o Pronto Atendimento para tratamento. Como apresentava sangramento do corte foi acionada a ambulância que compareceu no local e o conduziu novamente ao Pronto Atendimento para cuidados médicos.