Cinco trabalhadores morrem em acidente na SP-191

Odilon dos Santos, José da Costa, Jeferson de Oliveira, Reginaldo Mendes e Francisco Dionísio da Silva. Foram esses cinco trabalhadores braçais da Usina de São Manuel que perderam a vida em um acidente ocorrido na manhã desta quinta-feira (1º de março), por volta das 8h30, no km 176+900 metros da SP-191 Rodovia Geraldo Pereira de Barros, Município de Botucatu. Eles estavam como passageiros de uma Perua VW, placas DUK-7063, pertencente ? Usina.

Além dos cinco trabalhadores que perderam a vida, também estava na perua o motorista Rodrigo Cesar Carnietto e ao seu lado no banco dianteiro o Nilson José Destro, que sofreram apenas ferimentos leves. Umas das vítimas fatais (Francisco Dionísio da Silva) chegou a ser socorrido com vida e foi internado no Pronto Socorro (PS) do Hospital das Clínicas (HC) da Unesp de Botucatu, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu duas horas depois.

Segundo apurou os patrulheiros rodoviários Magalhães e Pascoal que atenderam a ocorrência, um Voyage com placas de Piracicaba, bateu na traseira do reboque carregado de ferramentas “puxado” pela perua Kombi, que trafegava sentido Botucatu/São Manuel. Com o impacto a perua acabou ficando parada, transversalmente, na pista.

Nesse momento um Van Sprinter, placas CQH-3076, da empresa Djeimes Transporte e Turismo, de São Manuel, conduzida por Ângela Maria da Silva Guimarães, que vinha em sentido contrário bateu contra a lateral da perua, que, literalmente, foi jogada em um bosque após a acostamento. A mulher que estava sozinha no Sprinter e não teve tempo de frear ou se desviar, sofreu ferimentos graves e está internada na Unesp, correndo risco de morte.

O causador do acidente, que estava no Voyage, Renato Anselmo, de 33 anos, ao perceber o acidente fugiu do local, mas foi interceptado no km 150 da rodovia pela Polícia Rodoviária nas imediações da Cidade de Santa Maria da Serra. Ele estava embriagado (constatado pelo exame médico segundo a polícia) e poderá ser responsabilizado pelo acidente e responder por homicídio doloso pela morte dos cinco trabalhadores.

Os dados do acidente, assim como o condutor do Voyage, foram conduzidos ? Central II de Polícia Judiciária de Botucatu, na Vila dos Lavradores, onde o Boletim de Ocorrência (BO) foi elaborado pelo delegado Antenor de Jesus Zeque.

Fotos: Valéria Cuter