Casas estão sendo usadas para uso de drogas e prostituição

Os moradores que residem no último quarteirão da Rua Rodolfo Devidé, na Vila São Luis, estão incomodados com o descaso do proprietário de quatro casas que estão abandonadas, servindo com o ponto de consumo de drogas e prostituição.

Na tarde desta terça-feira (12) o {n}jornal Acontece{/n} acompanhou uma operação feita pela Guarda Civil Municipal ao local, com o inspetor Destro e o agente André onde foi constatado que as residências viraram escombros e estão em completo estado de abandono, na eminência de desabar.

As casas exalam forte cheiro de fezes e urina, além de roupas velhas espalhadas pelos cômodos. Também foram encontradas pelo chão preservativos usados e latinhas de cerveja vazia, amassadas e furadas para consumo de crack.

Uma moradora da rua que pediu para não ser identificada revelou que o local é muito perigoso no horário noturno e as quatro casas já foram queimadas e destruídas em incêndios. Revela que até um abuso sexual contra uma criança de cinco anos foi cometido e o caso foi atendido pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM).

“A situação dessas casas está causando muito transtorno para os moradores. O proprietário, que é um vidraceiro (não revelou o nome) não está nem aí com a gente. Todas essas casas caindo pertencem a ele, mas nenhuma providência é tomada. Até quando vamos ter que conviver com isso?”, questionou a mulher.

O coordenador da Defesa Civil do Município, Domingos Chavari Neto, diz que já tomou ciência das reclamações dos moradores. “Estamos providenciando um relatório ao Jurídico da Prefeitura Municipal para que o proprietário seja identificado, notificado e intimado a tomar as providências que se fizerem necessárias, pois a situação daquelas casas, realmente, é preocupante”, frisou Chavari.

Fotos: Valéria Cuter