Casal morre em acidente na Rodovia Marechal Rondon

Fotos: Valéria Cuter

Foi no quilômetro 261+850 metros, sentido Leste da SP-300 Rodovia Marechal Rondon, na primeira hora (00h20) da madrugada desta sexta-feira (27), sentido Botucatu a São Manuel, logo após a praça do pedágio instalada entre as duas cidades, onde a Polícia Militar Rodoviária, através do patrulheiro Franco, registrou a um grave acidente que gerou duas vítimas fatais, ambos moradoras do Jardim Panorama, em Botucatu.

No local, por motivos que ainda não foram esclarecidos, um veículo Ford Ecosport, placas DZY-1247, de Botucatu bateu, violentamente, contra a traseira de um caminhão Mercedes Bens (MB) L-1513, placas BWB-7655, de Braúna, São Paulo, que estava sendo conduzido por Devair Pardini, de 32 anos, que não sofreu ferimentos.

O acidente resultou na morte do casal Edson Antônio Rosa, de 45 anos de idade, gerente do setor jurídico do Banco Itaú (que dirigia o Ford Ecosport) e sua mulher, a atendente, Regina Aparecida Baptista dos Santos Rosa, de 40 anos. Eles tinham um filho adolescente de 15 anos de idade. Naquela hora da madrugada o tempo estava nublado e a pista molhada, porém não chovia no momento da colisão.

Embora a equipe de socorristas da Concessionária Rodovias Tietê e Corpo de Bombeiros tivessem comparecido ao local, nada pode ser feito para salvar a vida do casal, que foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) da Cidade de São Manuel e somente pela manhã foi transladado para Botucatu para que fosse velado por familiares e amigos no Complexo Funerário Orlando Panhozi.

A Polícia Técnica Científica, com o fotógrafo Fernando e o perito Valdeci, esteve no local para colher dados que possam ajudar a esclarecer os motivos que ocasionaram essa colisão traseira. O motorista do caminhão envolvido nesse acidente informou que trafegava em velocidade normal, quando sentiu um forte impacto na traseira do seu caminhão e ficou traumatizado quando constatou o que havia acontecido. O Boletim de Ocorrência (BO) foi registrado no Plantão Permanente da Polícia Civil de Botucatu pelo delegado Marcos Mores.